Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

António Bagão Félix

António Bagão Félix

Nasci em 1948, em Ílhavo. Vim para Lisboa em 1965, hesitando entre as Economias e as Agronomias. Fiquei-me pelas primeiras, mas o gosto pela natureza e pela botânica continua a ser uma das minhas vitaminas de alma. Andei quase sempre pela actividade seguradora. Em 1980, entrei na política para Secretário de Estado da Segurança Social. Fui Vice-Governador do Banco de Portugal e em diferentes Governos estive nas Finanças, Segurança Social, Trabalho e Formação Profissional. Costumo dizer que sou independente, por convicção e dependente por liberdade. Sou católico e benfiquista, admitindo a heresia de juntar as duas palavras. Gosto de dar aulas e de trabalhar em instituições de solidariedade. Tenho vários livros publicados. Actualmente, sou membro do Conselho de Estado. O que nunca farei? Buscar razões para nada fazer. O tempo perfeito? A paz dentro de mim.

2 de Março de 2018, 15:45

Tudo Menos Economia: um adeus e um até já!

Chega hoje formalmente ao fim o Tudo Menos Economia. Um blog que, para os seus co-autores – António Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral – foi um conjunto livre, estimulante e ecléctico dos contributos de cada um para o todo.  Mas, porque o tempo está sempre a mudar ou, na expressão camoniana, estamos diante da “mudança da mudança, tomando sempre novas qualidades” (hoje diríamos, em economia, uma segunda derivada), decidimos deixar o blog Tudo Menos Economia fluir silenciosamente para… Continuar a ler ›

28 de Fevereiro de 2018, 19:14

O dinheiro “jorra” nos cofres públicos …

A síntese de execução orçamental da DGO relativa ao mês de Janeiro de 2018 traz boas notícias. O saldo orçamental, em contabilidade pública, melhorou mais 150 milhões de euros (M€) em relação ao mesmo mês do ano passado e foi positivo (775 M€, i.e., 0,4% do PIB). Mas o indicador mais relevante é o saldo primário, isto é, a diferença entre receitas e despesas públicas antes da despesa com juros, que melhorou 410 M€ em relação a Janeiro de 2017…. Continuar a ler ›

25 de Fevereiro de 2018, 18:37

Conglomerados financeiros ou gigantes “Titanics”?

Vários conglomerados gigantes, construídos recentemente, que apostaram numa estratégia de crescimento, através de aquisições com recurso a dívida a taxas de juro elevadas, estão a enfrentar dificuldades. Na Europa, destaca-se o grupo Altice que controla parte da antiga Portugal Telecom. A Altice detinha 74 mil milhões de euros de activos no 3T2017, dos quais 48 mil milhões de euros de activos intangíveis e “goodwill”, 52 mil milhões de euros de dívida e capitais próprios negativos de 1,8 mil milhões de… Continuar a ler ›

21 de Fevereiro de 2018, 18:54

As instruções do BCE para “congelar” depósitos

Esta segunda-feira, o BCE “instruiu” o supervisor bancário da Letónia para impor uma moratória aos passivos de um dos maiores bancos desse país, o banco ABLV, tendo divulgado publicamente essa “instrução”. ­­O interessante do caso é que, pese embora a vontade do BCE expressa em várias instâncias, em possuir mais esse poder e autoridade quase sem limitações ou restrições sob o risco de perda de eficácia, a verdade é que a proposta da atribuição ao BCE de poderes de moratória… Continuar a ler ›

18 de Fevereiro de 2018, 15:54

A economia “caracóis dourados”?

Na passada quarta-feira soube-se que o PIB terá crescido 2,7% em 2017 em termos reais (estimativa preliminar do INE), a melhor taxa de crescimento económico desde 2000. A confirmar-se, ficará acima das últimas previsões do Governo para 2017: 1,5% no OE2017, 1,8% no PE2017-2021 e 2,6% no OE2018. Nos primeiros três trimestres de 2017, o PIB cresceu 3,9% em termos nominais, em comparação com o mesmo período de 2016, com as exportações e importações a crescer 12,1% e 12,9%, respectivamente…. Continuar a ler ›

14 de Fevereiro de 2018, 16:18

A nomeação do Presidente do BCE: A reforma mais importante da Zona Euro?

Numa carta aberta, subscrita em particular por proeminentes académicos entre os quais Thomas Piketty, são solicitadas mudanças no processo de nomeação da Comissão Executiva do Banco Central Europeu (BCE). A Comissão Executiva do BCE, constituída por seis membros incluindo o presidente e o vice-presidente do BCE, tem de facto imenso poder. A Comissão Executiva integra o Conselho de Governo do BCE, dispondo cada um dos seus membros de um voto neste Conselho. Os 19 governadores dos Bancos Centrais Nacionais da… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo