Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Março 2017

Francisco Louçã

24 de Março de 2017, 12:03

Por

Em Roma já não sobra nada

Djisselbloem parece ser tudo o que a União Europeia tinha para dar. Tem sido ele quem faz, pois é uma marreta de Schauble, que cuida do controlo político sobre o euro através dessa instituição sem regras, o Eurogrupo. É ele, o dogma de uma política económica destruidora. É ele, a transumância política entre socialistas e a direita, nesse nevoeiro em que se tornou a “governança” europeia. Ou, como escrevia Viriato Soromenho Marques, europeísta lúcido, esta gente é a figuração de… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

23 de Março de 2017, 08:13

Por

Atlas entre muros

Sempre gostei de atlas. Dos geográficos, históricos, religiosos, linguísticos, ambientais, económicos, étnicos. Aliás, ter o hábito de visitar um atlas frequentemente é a maneira mais barata de viajar. É um título de viagem sempre disponível, sem confusões, apenas com a necessidade de um único objecto: a lupa. O atlas – cujo nome provem do titã Atlas – é uma forma de conhecer sem ver, de viajar sem pagar, de ir sem andar. A queda do muro de Berlim e a… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

22 de Março de 2017, 12:03

Por

Enfrentar ou Temer

  Parte I …  Enfrentar A Nova Zelândia expulsou recentemente um diplomata dos EUA, que alegadamente se terá envolvido num crime potencialmente sério, porque os EUA não retirou a imunidade desse diplomata. O diplomata saiu da Nova Zelândia com um olho negro e o nariz partido, tendo o facto merecido honras de notícia tanto da Reuters como do Wall Street Journal. Merece atenção esta notícia porque a Nova Zelândia, um pequeno país aliado dos EUA, não teve pejo em expulsar… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

21 de Março de 2017, 15:58

Por

O arrepio constitucional de Jorge Miranda

Jorge Miranda veio tentar ressuscitar uma questão aparentemente enterrada: a exigência da direita acerca da divulgação dos SMS entre Centeno e Domingues. Em entrevista recente argumentou, com a sua autoridade, que os deputados devem aceder a esses documentos. Dir-se-á que o problema é ocioso: a maioria parlamentar opõe-se e não mudará de posição; e, entretanto, alguns jornais já divulgaram os conteúdos dos SMS, que António Domingues fez entregar às redacções enquanto ia dizendo que só obrigado o faria. Ou seja,… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

20 de Março de 2017, 08:45

Por

Depois dos “jovens turcos”, os “velhos otomanos”

A lógica da quantidade (de países) para a construção da União Europeia deu no que deu. Preferiu-se o crescimento em território e população ao aprofundamento com cabeça, tronco e membros do projecto original. A sensação de frete, para não dizer de fastio, que líderes europeus deixam transparecer perante a “macedónia” de Estados-membros é manifestamente um dos sinais exteriores de uma União sem estratégia e desunida. Tem sido neste crescente ambiente de incapacidade, cinzentismo e procrastinação que, de quando em vez,… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

19 de Março de 2017, 12:31

Por

Desta forma é difícil entender…

Foi preciso chegar a adulto para melhor apreender a alegoria do conto de crianças de Hans Christian Andersen, “As novas roupas do imperador”, publicado originalmente na Dinamarca a 7 de Abril de 1837 (popularmente conhecido em Portugal por “o rei vai nu”). Afigura-se que existe uma pletora infindável de “alfaiates”, de pedigree inatacável, que nos procuram fazer crer que as novas roupas do imperador são de facto fantásticas, quando não o são de todo. Vem isto, a propósito dos “aumentos… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo