Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Fevereiro 2016

Ricardo Cabral

19 de Fevereiro de 2016, 13:30

Por

Será que algum dia alguém é condenado na justiça a respeito do caso BPN?

O Dinheiro Vivo noticiou há uns dias mais um susto. O governo prevê injectar mais 567 milhões de euros para cobrir os prejuízos em 2016 dos “bancos maus” do antigo BPN. Em 2015, o anterior governo injectou 408,5 milhões de euros, dos quais 40 milhões de euros foram para recapitalizar o Efisa (de um total de 87 milhões de euros injectados nesse banco entre 2014 e 2016, por determinação do anterior governo), o qual foi vendido pelo anterior governo por… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

19 de Fevereiro de 2016, 11:05

Por

Sim, o senhor Governador até pode continuar

Embora as declarações sobre a inexpugnabilidade do governador do Banco de Portugal seja exageradas – afirmar que ele não pode ser demitido é contraditório com a lei a que obedece – é certo que a doutrina da independência do Banco tem garantido a sucessivos governadores uma margem de manobra confortável. Mas nem sempre. Já houve um governador que se demitiu por pressão do governo (o governador era do PSD e o governo foi o de Cavaco Silva). E, como é… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

18 de Fevereiro de 2016, 22:21

Por

Independência do Banco Central? Só quando convém…

O Primeiro-Ministro resolveu acusar a administração do Banco de Portugal [BdP] (leia-se, o seu Governador) no “entretanto” de um evento em Aveiro. Isso mesmo, como coisa avulsa, ali perante jornalistas, fotógrafos e câmaras, num falso improviso. Acusou Carlos Costa de estar a “atrasar a concretização da solução” do dossier relativo aos lesados do BES (ou será antes o método para uma tentativa de solução?) dizendo que tem “esperança que tão rapidamente quanto possível, o Banco de Portugal assuma definitivamente a posição… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

18 de Fevereiro de 2016, 10:00

Por

Os novos parquímetros do Porto e a 5ª emenda da Constituição dos EUA

“[No person]…shall be compelled in any criminal case to be a witness against himself…” (extracto da 5ª emenda à Constituição dos Estados Unidos) Como noticia o “Público”, com o plano da Câmara Municipal do Porto  (CMP) de obrigar os utilizadores a inserir a matrícula nos novos parquímetros, “fica mais fácil apanhar os incumpridores”. Poderá ser mais fácil, mas é chocante, por várias razões: 1. Os avanços tecnológicos permitem novos tipos de intromissão na esfera privada, que antes não seriam viáveis… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

17 de Fevereiro de 2016, 14:31

Por

Passos sabe bem o que quer. Só não pode dizer como

Em tempos de crise, vai-se tornando comum que a política se transforme em jogo. Passos Coelho manifestou a sua surpresa e indignação pela venda de parte do consórcio comprador da TAP aos chineses da Hainan Airlines e culpou o governo pela ocultação do negócio, como aqui comentei. Acontece que o mundo informativo é vertiginoso e não tardaram dois dias até se saber que Passos Coelho conhecia o interesse e o caso quando assinou a venda da TAP nas últimas horas… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

17 de Fevereiro de 2016, 10:30

Por

O Sr. Schäuble não tem razão, mas persiste…

“Why austerity is only cure for the eurozone”, W. Schäuble, FT, 5 de Setembro de 2011  “Germany’s Schäuble says Greek austerity working”, Fox News, 23 de Março de 2013 Wolfgang Schäuble: “Os programas de austeridade que desenhamos estão lentamente a resultar. Espanha e Irlanda são os casos de maior sucesso”, (janeiro 2014, citação aproximada)  “No, I have no concerns about Deutsche Bank,” W. Schaüble, The Irish Times, 9 de Fevereiro de 2016 “Schaüble: Portugal tem de estar bem ciente de… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo