Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Fevereiro 2016

Francisco Louçã

25 de Fevereiro de 2016, 09:15

Por

Queixinhas

Paulo Rangel veio defender-se acaloradamente da crítica que o primeiro-ministro lhe dirigiu, como muita gente. A crítica era essencialmente esta: Rangel foi para uma sessão com Juncker alardear que o “braço direito” de Costa, o ilustre deputado Porfírio Silva, teria cometido o crime horribilis de comparar a União Europeia à URSS (sem KGB, assunto que aqui destaquei). Percebe-se Rangel: é sincero o seu próprio alarme quanto à putativa contaminação do PS, tão europeísta que ele era, pelos seus comparsas governamentais,… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

24 de Fevereiro de 2016, 11:00

Por

O fim da nota de 500 euros

Fonte: Wikipedia O presidente Mario Draghi afirmou há já alguns dias que o BCE está a considerar retirar de circulação a nota com a maior denominação na zona euro – de 500 euros. O argumento é que seria útil para o combate a actividades ilegais como tráfego de droga, lavagem de dinheiro, corrupção, evasão fiscal e até terrorismo. Mario Draghi teve o cuidado de referir que “não tem nada a ver com reduzir dinheiro (em espécie)”. Um editorial do New… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

24 de Fevereiro de 2016, 09:00

Por

Nevoeiro no canal, Continente isolado

A União Europeia cresce em extensão e mingua em compreensão. Vai-se alargando o número de Estados-membros numa lógica sobretudo territorial e vai-se tornando cada vez mais uma desunião em assuntos essenciais. Há dias, pudemos constatar a mediocridade estratégica e a conveniência táctica desta Europa. O Reino Unido conseguiu sacar da União uma alforria para tudo o que não lhe interessa na União. Um “in” para tudo o que lhe convém, um “out” para tudo o que não lhe agrada. Políticas… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

23 de Fevereiro de 2016, 13:37

Por

Publicidade: os corpos engraçadinhos

Olhe por favor para estas duas ilustrações, em primeiro lugar. São cartazes publicitários, com cerca de um século, de um vinho do Porto, da casa fundada em 1880 pelo então jovem Adriano Ramos Pinto. Sendo ele próprio um artista plástico, o produtor de vinhos seguiu o seu instinto e utilizou imagens provocantes, baseadas na mitologia clássica, para chamar a atenção dos seus clientes, tanto em Portugal como na América do Sul, para onde pretendia expandir o seu negócio. O truque… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

22 de Fevereiro de 2016, 12:39

Por

A biblioteca de Eco e os cinco minutos de jazz

As evocações homenegeatórias a Umberto Eco destacaram o filósofo que devolveu a curiosidade à filosofia, o escritor que se divertiu com os seus romances (havia nele um Salgari que nunca escondeu e que norteou a sua busca das terras incógnitas) e o homem cívico que compreendeu que a força de Berlusconi era só a nossa fraqueza, nossa, dos cidadãos desprotegidos perante o tumulto comunicacional e a perda de identidades que a pós-moderna cosmologia impõe. A vertigem do efémero era o… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

22 de Fevereiro de 2016, 08:22

Por

Progredir é crescer por dentro

Escreveu Miguel Torga na sua carta ao romancista e poeta brasileiro Ribeiro Couto (“Traço de União – Temas portugueses e brasileiros” edição Glaciar, 2016) que “progredir é crescer por dentro”. Por diferentes palavras, só do nosso interior se pode transformar o que nos é exterior. Assim, se completa o exterior que brota de dentro e o interior que perscruta de fora. Há quem chame renovação, revolução ou conversão a esta transformação interior que nos leva a uma mudança exterior. Depende… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo