Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Setembro 2015

Francisco Louçã

23 de Setembro de 2015, 08:12

Por

Os acontecimentos, meu rapaz

Ao assistir ao que nos contam os telejornais ou o que escrevem os jornais sobre os dias que correm, lembro-me de um primeiro-ministro britânico, Harold Macmillan, a quem um jornalista perguntou qual é o principal obstáculo ao trabalho do governo. Respondeu Macmillan, “Os acontecimentos, meu rapaz, os acontecimentos”. Tem razão. Se os acontecimentos e os factos forem considerados na democracia, os governos terão o obstáculo que merecem, a democracia. Não podemos viver sem esse obstáculo que é portanto o motor… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

22 de Setembro de 2015, 22:46

Por

As largadas de toiros na Moita

Há dias passou na SIC Notícias um programa tipo “reality TV” da CBS americana sobre acidentes com fatalidades na Austrália. Desconhecendo os meandros de processos similares aqui em Portugal, pareceu-me pertinente o processo na Austrália. Nos casos apresentados, dois acidentes em que ocorreram vítimas mortais, um juiz investiga os factos, ouve testemunhas e familiares das vítimas. E prepara um relatório onde faz recomendações. O objectivo não é só punir os responsáveis quando exista fundamento  para tal, mas retirar lições para… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

22 de Setembro de 2015, 13:44

Por

Prazos eleitorais: na desgraçada Grécia e no moderno Portugal

Em 29 de Agosto, o presidente grego marcou eleições legislativas (por dissolução parlamentar) para 20 de Setembro (23 dias depois). A posse do Primeiro-ministro foi em 21 de Setembro (um dia depois do acto eleitoral). Assim, entre a convocação e a tomada de posse foram 24 dias. Isto passou-se na Grécia, sempre tão menosprezada e apontada como um quase sempre mau exemplo na Europa. Em Portugal, agarrado à inércia jurídico-eleitoral, o que vamos ter? Convocação de eleições gerais normais (no… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

22 de Setembro de 2015, 09:08

Por

Vitor Silva Tavares

Era um radical, lembram os jornais. Era verdadeiro consigo mesmo, editava a literatura de que gostava, preferia a sinceridade aos mercados e havia nisso uma coragem sábia que é indiferente ao sucesso fácil e ao efémero. Resistiu à ditadura e não se encantou com a literatura de supermercado. Resistiu à modorra e não cedeu à pacotilha. Não direi que já não há pessoas assim, porque as há, mais do que as que se contam, mas menos do que as que… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

21 de Setembro de 2015, 23:08

Por

“Batota” na Volkswagen

A família Porsche-Piëch é provavelmente, na actualidade, a família mais poderosa da Europa, pois controla o maior grupo industrial europeu – a Volkswagen AG -. As origens da família são relativamente recentes. Remontam ao engenheiro Ferdinand Porsche que, entre outras coisas, desenhou e lançou o “carocha” (o “carro do povo”) em 1938, a pedido de Adolf Hitler, tendo sido igualmente o fundador da Porsche AG e tendo contribuído para a produção de material bélico durante a II Grande Guerra. A… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

21 de Setembro de 2015, 11:20

Por

O problema do filho de Deus

Será hoje leiloada uma carta de Darwin a um então desconhecido, o jovem advogado F.A. McDermott, que o inquiria sobre as suas convicções religiosas. Durante muitos anos, Charles Darwin tinha escondido o que pensava da religião, embora o seu livro sobre a evolução das espécies tenha sido lido como um questionamento da doutrina bíblica – e era. Ou porque a sua mulher era crente, ou por temer o escândalo que as suas opiniões provocariam, nunca tinha respondido a questões semelhantes… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo