Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Julho 2015

Ano I do blog Tudo Menos Economia

Há exactamente um ano, às 23:34h, nasceu o blog Tudo Menos Economia. E 698 posts depois, a aventura continua, empolgante. Tem sido um prazer escrever para este público do “Público”. É um privilégio partilhar as nossas opiniões, beneficiando do interesse e do comentário dos leitores. É uma missão exigente, disciplinada pela panóplia de acontecimentos contemporâneos, pelos prazos e pelo rigor; uma opinião em quase tempo real, que nos obriga a nós, autores, a ser simultaneamente editores, capazes de distanciamento crítico… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

18 de Julho de 2015, 12:47

Por

“Já não te vejo há … 30 quilos!”

Nas nossas vidas acontecem reencontros inesperados e tão mais impressivos quanto mais distanciados são. Colegas da primária, do liceu, da universidade, dos primeiros empregos. De repente, tempos perdidos no tempo transformam-se num ingrato exercício memorial de tentar saber o quem, o quando, o onde. Confesso a minha dificuldade quase inultrapassável, se não for piedosamente ajudado por um qualquer empurrão, como aqueles que se davam aos velhos carros para pegar. Há muito deixei de ir a confraternizações e efemérides (este ano,… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

17 de Julho de 2015, 13:30

Por

Um dia na Côrte do €uro

A História sobre cortes reais ou imperiais, por exemplo de Henry VIII, de Elizabete I, de Louis XV, de Maria Antonieta (Louis XVI), ou mesmo de Roma imperial, ensinou-nos muito sobre poder arbitrário, intriga, conspirações, crueldade, traição, miséria, assassínios, estupro e desfaçatez.   Fonte: Wikipedia. Henry VIII foi Rei de Inglaterra entre 1509 e 1547. Foi casado 6 vezes e era extravagante e arbitrário, banindo e executando ministros e amigos quando caíam em desgraça. Particularmente no fim da sua vida… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

17 de Julho de 2015, 11:21

Por

Afinal era mesmo um abcesso na Europa

Um leitor deste blog, António Florença, chamou-me a atenção para a entrevista de ontem de Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu e um aliado próximo de Merkel, ao Financial Times. Transcrevo: “Tenho mesmo medo do contágio ideológico ou político, não do financeiro, desta crise grega. A situação de hoje na Grécia, incluindo o resultado do referendo e o resultado da última eleição geral, mas também esta atmosfera, esta atitude em alguns comentários – temos qualquer coisa como um novo e… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

16 de Julho de 2015, 11:17

Por

O Consenso de Berlim, ou o que não pode ser tem muita força

O acordo imposto pela cimeira europeia à Grécia vai colapsar, agora ou depois. Porque o que não pode ser tem muita força. O acordo é inviável economicamente e é inviável politicamente. E, pior do que tudo, é uma ameaça feia contra a Europa. É inviável economicamente, porque o agravamento da austeridade numa economia com tal nível de desemprego e de desestruturação produtiva conduz a muito curto prazo a efeitos sociais que são insuportáveis. É inviável financeiramente, porque não pode garantir… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

16 de Julho de 2015, 08:38

Por

Os novos muros da Europa

Envolta na questão do euro e da Grécia, a Europa assiste, quase passivamente, à decisão do governo húngaro de erguer um muro de 4 metros de altura na sua fronteira de 175 quilómetros com a Sérvia para impedir a passagem dos deslocados de África pela “rota dos Balcãs”. E quase nada se tem ouvido sobre um outro muro que está a ser erguido na fronteira entre a Bulgária e a Turquia. O assunto é apenas balbuciado entre quem se faz… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo