Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Abril 2015

António Bagão Félix

18 de Abril de 2015, 09:44

Por

Um quase-programa de governo

Através do Programa de Estabilidade e do Plano Nacional de Reformas para 2016/2019, o Governo apresentou um quase-programa de governo para os próximos quatro anos, apesar de saber que, então, já não será governo. Um documento que, aliás, a Comissão Europeia vai analisar fingindo que nada se passa no fim de uma legislatura. O Governo, que ainda o é mas vai deixar de o ser, substituiu-se, assim, aos partidos da maioria. Entretanto, estes ainda estão a discutir se vão juntos… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

17 de Abril de 2015, 10:41

Por

Alguém no governo sabe fazer as contas da TSU?

Anunciando a redução dos pagamentos patronais em TSU, o governo de Passos Coelho volta a uma das suas obsessões ideológicas. Não está sozinho nessa campanha. De facto, está simplesmente a repetir uma velha fórmula do FMI, que o anterior governo do PS aceitou incluir no primeiro memorando com a troika, mas que nunca foi aplicada porque a divisão da coligação e a oposição popular forçaram o governo a recuar, há dois anos. A proposta, em si, é insignificante. É insignificante… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

16 de Abril de 2015, 11:23

Por

“Phoenix”, de Christian Petzold

Estreia hoje “Phoenix”, de Christian Petzold. O realizador é conhecido entre nós, sobretudo pelo seu “Bárbara”, que foi candidato ao Óscar do melhor filme estrangeiro (e que não ganhou), e dele conhecemos a pesquisa incessante sobre a natureza da Alemanha à luz da história do pós-guerra. Como Fassbinder, Petzold olha para todos os prismas humanos desta desgraça e do reajustamento da vida na Alemanha. Conta-nos o realizador, numa entrevista à revista Cinema Scope, que, quando foi exibido em Cannes o filme… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

16 de Abril de 2015, 08:30

Por

cem ou sem?

O cem é o primeiro número inteiro constituído por três algarismos. Por isso, sempre exerceu um certo fascínio na vida das pessoas e das instituições, aliado a um almejado e iconográfico cem qualquer coisa. Nas estatísticas e nas efemérides é omnipresente. Sobretudo na sua expressão cardinal de centenário. Ou na meta dos 100 anos de vida que passou a ser um marco crescentemente atingível. Há, curiosamente, expressões que subsistem geracionalmente apesar de, nos dias alucinantes de expansão tecnológica, já quase… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

15 de Abril de 2015, 09:04

Por

Não se desperdice uma boa ideia

A proposta de um acordo pré-eleitoral entre partidos de oposição, apresentada na 2ªf em declarações de Rui Tavares ao PÚBLICO, com destaque de capa, foi ignorada por partidos e comentadores. Erradamente, na minha opinião. É uma proposta importante e útil. E em tempo certo. Bem sei qual é a bateria de críticas que povoa o subtexto do silêncio: um partido que tem entre 1 e 2% nas sondagens dificilmente se pode apresentar como unificador das oposições ou, pior, uma proposta apresentada… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

14 de Abril de 2015, 14:10

Por

A “venda” do Novo Banco

As palavras são importantes e devem ser precisas mas também honestas. Contudo demasiadas vezes são utilizadas para propaganda, para “vender” a versão da História de quem detém o poder no momento, para assim escrever História. A procura da expressão “venda do novo banco” no Google resulta em 18,7 milhões de “hits”. A “venda” do Novo Banco está a ser gerida por funcionários públicos, ou por entidades do sector privado a trabalhar para entidades públicas, enquadradas por contratos com entidades públicas e… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo