Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Ricardo Cabral

30 de Dezembro de 2014, 00:05

Por

Fábulas para 2015?

Não conte com as galinhas antes de serem chocadas”, Esopo

Não conte com o ovo … da galinha”, versão popular portuguesa

 

esopo
Esopo de de Diego Velásquez. Fonte: Wikiquote

Se Esopo existiu e se, de facto, as numerosas fábulas que lhe são atribuídas (“O jovem pastor e o lobo”, “A cigarra e a formiga ”, “A lebre e a tartaruga”, “O leão e o rato”, “A galinha dos ovos de ouro” e muitas mais) são suas, que belíssimo contributo para a humanidade, lido e ouvido por incontáveis gerações de crianças por este mundo fora!

Voltei a cruzar-me com Esopo (ap. 620 A.C.- 564 A.C.) e as suas fábulas quando procurava uma citação para este post do pastor de ovelhas que avisa “lobo! lobo!” e ninguém mais acredita. Só que na fábula de Esopo, a moral da história é que “Ninguém acredita num mentiroso, mesmo quando ele fala a verdade…”.

Parafraseando Esopo, muitos têm avisado que a situação actual em Portugal (e na zona euro) é insustentável. Não serão mentirosos mas, pelo menos, serão considerados como “profetas da desgraça”. Os anos e anos de colapso evitado, com coelhos tirados da cartola (muito dinheiro europeu, sobretudo), lançaram o descrédito sobre essas “brigadas” “pessimistas”. Ao ponto de já “ninguém acreditar neles”, “mesmo quando falam a verdade”.

Porém, os sinais são muitos. Hoje, mais um dos colunistas do Financial Times, John Plender, argumenta que as instituições de governo da União Europeia estão a adiar a inevitável reestruturação da dívida e que isso leva ao aparecimento de extremismos – da mesma maneira que Hitler “surgiu” do desemprego maciço, criado pela austeridade imposta na Alemanha para pagar a elevada dívida externa (da I Grande Guerra).

O primeiro-ministro bem pode afirmar que em 2015 os portugueses poderão olhar para um céu com “menos nuvens negras” e “horizontes abertos” porque até aqui foi possível manter a ilusão e o status quo graças a esse financiamento europeu. Mas será que o primeiro-ministro terá de ”engolir” em breve as palavras da sua mensagem de Natal?

Comentários

  1. à ministra das finanças vao fazer uma estatua e um presidente da direita vai ainda condecorar passos coelho nesta decada ou na proxima
    há que confiar. os livros como se abrem tambem se fecham. é essa a natureza das fabulas ;

  2. tava bom para o psd éra se o barril fosse de 10 dólares para 0,3% pib ; mas isso já era
    e angola compra menos – vai ser ela por ela ; os preços vão continuar a cair e os juros da dívida a subir ; tudo porque há confiança nas instituições

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tópicos

Pesquisa

Arquivo