Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Novembro 2014

Francisco Louçã

25 de Novembro de 2014, 09:00

Por

O silêncio que se estranha e entranha no meio de tanto ruído

À Justiça o que é da Justiça e à Política o que é da Política. A frase, tão puramente bem intencionada, é tantas vezes exibida como máscara de uma enorme hipocrisia. Esconde no mesmo enlevo os que estão aterrorizados e os que rejubilam, os que são amigos e os inimigos, os que esperam que passe o pesadelo e os que anseiam que caia o Carmo e a Trindade. Ouvindo o refrão, esperei em todo o caso três dias para saber… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

24 de Novembro de 2014, 12:35

Por

Frases feitas e contradições sobre política e justiça

“À  justiça o que é da justiça. À política o que é da política”: eis um dos mais costumeiros clichés que se ouvem ad nauseam sempre que um político ou um caso de natureza política são confrontados com o sistema judiciário ou os tribunais. Uma asserção que tem tanto de correcto, como de tautológico num Estado que se quer de Direito e onde a separação dos poderes executivo, legislativo e judicial é um aspecto constitutivo e constitucional. E que tem tanto… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

24 de Novembro de 2014, 09:33

Por

Da série “programas e partidos”

Uma adivinha para si: qual terá sido o partido que escreveu no seu programa as seguintes análises e objectivos (não vale googlar nem olhar para a imagem)? O objectivo do partido é “oferecer aos portugueses a possibilidade de tornarem efectiva e actuante uma vontade política dirigida pelos valores do socialismo” (p. 12), pois “Não há verdadeira democracia sem socialismo, nem socialismo autêntico sem democracia” (p.13) e “O capitalismo multiplicou as desigualdades sociais” (p14) com a “exploração dos trabalhadores e das… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

22 de Novembro de 2014, 22:55

Por

Dar dinheiro aos cidadãos

Para a maioria dos cidadãos europeus (e mesmo dos alunos de macroeconomia deste mundo) é difícil relacionar as decisões tomadas pelo Conselho do BCE, tão remotas da realidade, com a vida do dia-a-dia. Que interessa se o Conselho do BCE decidiu despender 1 bilião de euros a comprar títulos de dívida estruturada (“Asset-Backed Securities”) do sector privado e a conceder empréstimos a 0,15% a 4 anos à banca europeia? Tal não afecta a “minha vida” nem tem nada a ver com… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

22 de Novembro de 2014, 14:03

Por

Francisco Assis, direita volver

Numa esclarecida entrevista ao Observador, Francisco Assis argumentou a “necessidade de um governo de coligação (que) terá de ser à direita”. Foi ainda mais enfático: o PSD é o parceiro ideal para uma coligação e “para garantir a devida estabilidade política”. Excluindo a esquerda pelas diferenças sobre as questões europeias, Assis acrescentou no entanto que incluía entre os coligáveis com o PS o “Partido Livre ou com qualquer outra formação” que se enquadre nas “linhas matriciais do PS”, como bem se compreende…. Continuar a ler ›

António Bagão Félix

22 de Novembro de 2014, 08:00

Por

UEFA, geografia e política

O número de países inscritos na UEFA aumentou pela implosão da URSS (são agora mais 10, além da Rússia: Ucrânia, Bielorrússia, Lituânia, Letónia, Estónia, Arménia, Azerbaijão, Moldávia, Geórgia e Cazaquistão), da divisão da Jugoslávia em 6 países (Eslovénia, Croácia, Sérvia, Bósnia-Herzegovina, Montenegro e Macedónia) e da Checoslováquia em 2 (R. Checa e Eslováquia). No tempo da União Soviética bem se poderia afirmar que a Europa do futebol ia até aos confins da Ásia. Agora estão sob a jurisdição da UEFA… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo