Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

António Bagão Félix

27 de Novembro de 2014, 11:00

Por

Finalmente, uma boa notícia!

cante_alentejano-300x164Nos últimos tempos, finalmente uma notícia que enche de orgulho Portugal: o cante alentejano é da Humanidade por decisão de hoje da UNESCO. Precisamente três anos após a consagração do fado como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

O cante é uma lídima expressão da cultura e tradição populares alentejanas. Ao que sei, ainda agora se discute de onde terá provindo, falando-se de remotas conotações helénicas, de expressão cultural árabe e de ligações ao canto gregoriano. Seja o que estiver na sua origem, o cante é um enraizado género musical bem português, de que muito gosto.

Será agora o tempo para inflectir a tendência para um certo declínio e uma menor espontaneidade desta forma de canto polifónico. Como bem afirmou o presidente da Câmara de Serpa esta atribuição deve aliar o objectivo de o salvaguardar e de tornar “este activo cultural num activo económico, para ajudar a sustentabilidade do cante e o desenvolvimento do Alentejo”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tópicos

Pesquisa

Arquivo