Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Ricardo Cabral

7 de Novembro de 2014, 14:27

Por

Rublo ao Rubro

Nos últimos dias, a cotação do Rublo face ao euro seguiu uma trajectória parabólica.

Rublo vf

Fonte: Onvista.de

Quando se fala do poder dos “mercados financeiros” é disto que se está a falar. A Rússia está a perder a guerra financeira (com o Ocidente), que é uma guerra baseada em percepções da realidade, mas que não deixa de ser uma guerra.

O preço do petróleo, uma das principais exportações russas, após vários anos acima de 100USD/barriu caiu para níveis em redor dos 80USD/barril muito provavelmente influenciado por decisões da Arábia Saudita. As taxas de juro da dívida pública da Rússia, a 10 anos, denominadas em rublos, estão em torno dos 10% (mas a taxa de juro da dívida pública da Rússia denominada em euros tem-se mantido estável). E o rublo está a cair a pique como se vê pelo gráfico acima.

Ora, do ponto de vista das variáveis “fundamentais”, nada parece sustentar tal evolução. De facto:

– A balança comercial, a balança corrente e a de capital da Rússia são fortemente excedentárias (em quase duas centenas de milhares de milhões de dólares por ano  e que se registam há já vários anos) sendo a Rússia um credor internacional, i.e., o Resto do Mundo deve-lhe dinheiro.

– A Rússia, que  tinha uma dívida pública de 13,4% do PIB no final de 2013, registou um défice orçamental de 0,5% do PIB em 2013.

Défice Orçamental Russo

Fonte: TradingEconomics.com

 

Portanto, não parece fazer sentido nenhum a evolução dessas variáveis (taxa de câmbio do rublo, taxa de juro da dívida pública da Rússia, em rublos). Mas não precisa de fazer sentido.

De facto, uma frase de Keynes relembra que os mercados podem permanecer irracionais muito mais tempo do que qualquer pessoa se consegue manter solvente (“Markets can remain irrational a lot longer than you and I can remain solvent.”) .

No caso em apreço (que é igualmente um sinal dos riscos de um regresso de Portugal ao escudo) parece que os mercados pretendem provar que, agindo de forma irracional, suportados por percepções que aparentam ser contrárias aos factos, podem levar não uma pessoa, mas a Rússia à insolvência (ou a ceder!)

 

 

 

Republicado a 7.11.2014: Corrige a primeira frase

Comentários

  1. Bom dia!
    Parece-me que o gráfico, suportado pela primeira frase da notícia, indica exactamento o contrário: que o Rublo está em alta, face ao Euro. Ou não?

    1. O gráfico representa a cotação do euro ao certo, i.e., “um euro vale quantos rublos”.
      A 26 de Junho, um euro valia 46,02 rublos (um rublo valia 0,0217 euros) . Ontem, 8 de Novembro, o euro chegou a valer 59,801 rublos (1 rublo valia 0,0167 euros). Portanto, o euro valorizou-se 29,95% face ao rublo nesse período, com muita da variação a ocorrer nas últimas semanas. O euro está “em alta” face ao rublo.

      Ou seja o rublo está a cair a pique.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tópicos

Pesquisa

Arquivo