Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

António Bagão Félix

29 de Outubro de 2014, 22:30

Por

“Bisbilhotice orçamental”: curiosidades ou talvez mais do que isso

O Relatório do OE tem 278 páginas. Extenso como é habitual. Com as acessíveis técnicas de busca, resolvi fazer um exercício: escolher alguns vocábulos e ver a sua frequência ao longo do documento em redor de dois grupos: de natureza mais económica e de âmbito mais social. Os resultados das citações foram:

PIB 319 Banca (bancos) 18
Dívida 197 Crise 11
Crescimento 165 Equidade 8
Economia 159 Pobreza 5
Impostos (s) 138 Idoso (s) 4
Défice 113 Corte (s) 4
Desemprego 80 Criança (s) 3
Jovens 61 Desigualdade 3
Poupança (s) 53 Bem-estar 1
Tr. Constitucional 38 Redistribuição 1
Trabalhador (es) 36 Estado Social 0
Privatizações 19 Constituição 0

 

Podem analisar-se estes dados como uma simples curiosidade. Mas também é admissível (embora obviamente discutível) fazer uma leitura mais política . Por mim, embora com todas as reservas desta “bisbilhotice orçamental”, diria que a) a economia dá uma “cabazada” ao social (1185 referências contra 202, ou seja uma razão de quase 6 para 1); b) A obsessão sobre o Tribunal Constitucional (38) é por demais evidente, ao passo que a Constituição, ela própria, não merece qualquer referência; c) o optimismo das previsões de crescimento (165) é traduzido abundantemente no uso daquela palavra; d) o Governo continua a preferir o eufemismo poupança (53) a cortes (4); e) a dívida, afinal, é um problema sério (197); f) os impostos continuam, a reinar (138); g) a crise já está a passar (11), h) os grupos mais vulneráveis (pobres, idosos, crianças) são apenas esparsamente referidos (11); i) o Estado Social (0) não faz parte do Estado.

Comentários

  1. A análise de conteúdo de pendor quantitativo pode continuar, não obstante as limitações associadas a uma racionalidade eminentemente positivista e sobretudo a estratégia que lhe subjaz, a ser uma interessante “caixa de ferramentas”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tópicos

Pesquisa

Arquivo