Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Agosto 2014

Francisco Louçã

27 de Agosto de 2014, 19:27

Por

Zara: nem ignorância nem mau-gosto

Depois de protestos, a Zara retirou do mercado este pijama infantil (clique na imagem para ampliar). As riscas e a estrela amarela não lembram somente a perseguição dos nazis contra os judeus, evocam explicitamente os campos de concentração. O pijama era o uniforme daqueles condenados à morte. É uma provocação e um insulto. Perante o escândalo, a empresa pediu desculpa e retirou o produto. Mas ficámos sem qualquer explicação consistente sobre a razão da escolha do produto, que tem forçosamente… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

27 de Agosto de 2014, 17:00

Por

A indiferença

Há dias, li um interessante texto no El Pais sobre a vida do notável jogador austríaco Matthias Sindelar que morreu numa fria noite vienense de Janeiro de 1939. Foi encontrado morto na cama do seu quarto com a sua mulher Camila Castagnola, uma judia de origem italiana. Sindelar, que era filho de emigrantes checos judeus, negou-se a jogar pela selecção da Alemanha nazi que passara a integrar a Wunderteam (“equipa maravilha”, assim era apelidada a selecção austríaca), como consequência de a… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

27 de Agosto de 2014, 14:17

Por

Os mais bem sucedidos narco-Estados, e Portugal entre eles

O oficial Diário do Governo de 3 de janeiro de 1914 publicou a ratificação por Portugal do Acordo de Haia, estabelecido dois anos antes. O Acordo regulava o tráfico de ópio, mas os signatários tinham uma interpretação muito particular dos seus direitos, porque entre eles estavam os primeiros narco-Estados bem sucedidos da história moderna. A história é registada por Ricardo Marques, em “1914” (2014, Edição Oficina do Livro, Lisboa, p. 264), que nota que entre Portugal e a Grã Bretanha… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

26 de Agosto de 2014, 22:05

Por

Ventos de mudança?

Na passada sexta-feira, no selecto encontro de banqueiros centrais em Jackson-Hole, EUA, Mario Draghi (Presidente do BCE) sugeriu, numa intervenção preparada, que não fazia sentido adoptar política monetária não convencional (traduzindo: “imprimir mais papel moeda”) se, ao mesmo tempo, continuarem as políticas de austeridade na frente orçamental. Os comentários “de improviso” de Draghi (certamente preparados de antemão), que se desviaram das notas escritas, foram considerados importantes por alguns analistas. Draghi afirmou que “o Conselho do BCE irá utilizar todos os… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

26 de Agosto de 2014, 15:30

Por

Hollande, uma fraude contra a Europa

François Hollande, Monsieur le Président, empossa hoje o segundo governo de Manuel Valls, o seu rival e salvador, que devia ter restabelecido a pose da maioria mas que só somou desgraças: perdeu as eleições europeias para Marinne Le Pen e caiu 20% nas sondagens em três meses. Se era a última cartada do Presidente mais impopular da Vª República, então fracassou tristemente. Nem o autoritarismo de Valls, nem o seu frenesim sarkoziano, nem a sua xenofobia concorrencial com a extrema-direita,… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

26 de Agosto de 2014, 13:00

Por

Dívidas do Estado entre muito e … nada

Quando se noticia a síntese mensal da execução orçamental das Administrações Públicas, há um aspecto que é muito pouco focado. Refiro-me à dívida pública não financeira que, simplificadamente, podemos considerar como a dívida relativa à aquisição de bens e serviços e de bens de capital. Em Julho, esse valor foi de 3.479 milhões de euros (cerca de 2,1% do PIB). Deste total, 1.980 milhões (57%) são considerados pagamentos em atraso. Deve relevar-se um dado positivo: no início de 2013 os… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo