Quando os ouvidos gritam por socorro

Um jornal de um estabelecimento de ensino não serve apenas para dar notícias, também pode, muito bem, promover iniciativas úteis para a comunidade escolar. Assim o entendeu o Expressão, da Escola Secundária de Afonso de Albuquerque, Guarda, que, no número de Junho, dinamiza a campanha “Não ao palavrão”. A ideia surgiu porque, “amiúde, nos corredores e nos acessos à escola, os nossos ouvidos gritam por socorro ao ouvir chorrilhos de palavrões”. Esperemos que muitos acudam a um pedido de socorro que não é gritado apenas na Guarda.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>