Na Cozinha Popular da Mouraria

A porta é discreta e quem não sabe não adivinha que por detrás dela está a Cozinha Popular da Mouraria.

Instruções dos chefes/professores na parede da Cozinha

Instruções dos chefes/professores na parede da Cozinha

 

Foi aí que jantei ontem, uma espécie de jantar não propriamente de fim de curso, mas de fim de uma acção de formação que envolveu algumas das pessoas do bairro, entre vizinhos e amigos, que queriam aprender a cozinhar (uns já sabiam alguma coisa, outros nada).

O projecto foi lançado pela fotógrafa Adriana Freire no final do ano passado, e agora, por detrás da porta, a animação não pára. No anexo do quintal a horta vai crescendo, e na cozinha há sempre alguém a preparar alguma coisa.

Alfredo colabora na preparação do jantar

Alfredo colabora na preparação do jantar

 

“Numa cozinha há sempre coisas para fazer”, diz Rita Grifo, que é a chefe residente e a pessoa que vai pondo alguma ordem quando todos querem ajudar. Depois, quando o cheiro dos cozinhados já se espalha pela cozinha, os amigos e curiosos começam a aparecer para almoçar ou jantar. Vêm atraídos pelo cheiro, é certo, mas também pelos posts que a Adriana vai pondo no Facebook. O projecto é muito interessante e vale e pena ir conhecê-lo.

O pão amassado ali e acabado de sair do forno

O pão amassado ali e acabado de sair do forno

 

Não vou contar muito mais aqui porque estou a escrever a história para a revista 2 do PÚBLICO. Podem lê-la no domingo, 24. Aí sim, conto tudo o que acontece por detrás da porta.

A abóbora a servir de decoração

A abóbora a servir de decoração

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>