Quando perdes o telemóvel em Tóquio e ele aparece em Quioto

IMG_5167

Um arrepio súbito. O telemóvel?!
Levanto-me do banco do restaurante decorado a filmes de Kurosawa e busco tudo.
Nada. O meu telemóvel desapareceu na cidade mais segura do mundo.
Todos no restaurante são activados para a busca. Nada.
O meu guia e novo amigo, Masatochi Watanabe, redobra-se em esforços. Nada.
“Talvez tenha ficado no hotel, esquece, depois já se vê.”
Revemos mentalmente os locais por onde passámos e só pode ter ficado mesmo no restaurante ou no hotel. Já se resolve. No restaurante ficam com o nosso contacto, para o caso de aparecer.
Passamos o resto do dia em agenda turística e chegados ao hotel procuro na recepção novas do aparelho. O rapaz da recepção chama as hostes à batalha mas nem nos perdidos e achados nem no quarto, no bar, na sala de fumo. Nada.
Só na manhã seguinte, já estamos nós de abalada da cidade e a correr para um comboio, me vem à memória que apanhámos um táxi por breves minutos. Terá deslizado para o banco? É um telemóvel sorrateiro, por sinal um japonês e preto Sony.
Watanabe liga para a central de táxis (lembrete: ficar sempre com a factura do táxi), uma voz faz perguntas, ele responde, não percebo patavina mas percebo tudo graças à alegria do meu camarada.
O telemóvel ficou no táxi, o cliente seguinte encontrou-o, entregou ao taxista, o taxista entregou na central. Nesta cidade com 14 milhões de pessoas, o sistema da honestidade funcionou até ao fim. O busílis é que estou de partida de Tóquio. Mas não se passa nada: a central envia de boa vontade o telemóvel para o meu próximo hotel.
Quando chego a Quioto no dia seguinte, o meu Sonyzinho japonês está à minha espera num envelope na recepção.
Simples, não?
Moral da história: it’s a Sony.

2 comentários a Quando perdes o telemóvel em Tóquio e ele aparece em Quioto

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>