A visita de estudo de Carrazeda de Ansiães a banhos nas Furnas

PP - 06 ABRIL 2016 - AÇORES -FORNAS PARQUE TERRA NOSTRA ALUNOS DE CARRAZEDA

Primeiro, damos a volta a alguns miradouros olhos postos no fundo, na Lagoa das Furnas. Vários ângulos, várias cores, a mesma paisagem para a qual já se esgotaram adjectivos. Depois, descemos à cratera do vulcão. A tarde até pode estar cinzenta e a humidade alta no Vale das Furnas (não se vem a São Miguel sem por aqui passar: é inescapável) – mais ainda no Parque Terra Nostra: 12,5 hectares de uma espécie de jardim botânico onde a flora endémica convive com espécies de todo o mundo, introduzidas ao longo dos dois séculos que leva de vida. É uma espécie de éden, com lagos e canais e – e este “e” não é de somenos – piscinas naturais de água termal quente (e muito quente – a temperatura média são 35 graus, pode chegar aos 42 em algumas zonas).

PP - 06 ABRIL 2016 - AÇORES -FORNAS PARQUE TERRA NOSTRA

O tanque principal é imagem de marca, com a sua cor acastanhada debruada a cantaria e enquadrado pela casa que cônsul norte-americano construiu aqui para férias em 1780 (por isso chamado o Yankee Hall), e agora o hotel (que mantém uma relação estreita com o parque – que é seu mas também de quem o quer apenas visitar) construiu duas outras piscinas, pequenas, recolhidas entre vegetação abundante. Não é nestes pequenos que encontramos os alunos de Carrazeda de Ansiães. Eles não o fazem por menos: precisam de espaço, até para as “bombas” com que se atiram para a água. São 15, acompanhados por dois professores, vindos aos Açores no âmbito da disciplina de geografia. É o penúltimo dia da visita e difícil será tirá-los da água para ainda passarem pela Lagoa das Furnas e regressar a Ponta Delgada, onde têm a base, na Pousada da Juventude.

PP - 06 ABRIL 2016 - AÇORES - FORNAS ZONA DA CASCATAPP - 06 ABRIL 2016 - AÇORES - FORNAS

“Isto é o paraíso.” “Isto” a piscina, “isto” os Açores. “Estivemos em Londres há pouco tempo, mas os Açores é muito melhor.” Liliana Loureiro e Andréa Campos, ambas de 17 anos, falam quase em simultâneo e parecem reflectir o sentimento geral do grupo. No final do terceiro dia no arquipélago, não faltam sugestões de visitas, “têm de ir”: a cascata da Achada (no Parque Natural da Ribeira dos Caldeirões) “é espectacular”, diz um, a Lagoa das Sete Cidades, as fumarolas aqui bem perto, a “fábrica de licores” (A Mulher do Capote), os ananases (Quinta Augusto Arruda), a central geotérmica (no Pico Vermelho) e “a hídrica é linda”.

A hídrica? Não bem a hídrica, esclarece a professora, Sandra Veiga, entre risos, a cascada ao lado. “Sim, sim”, confirmam – é o Salto do Cabrito, queda-de-água que salta quase numa frecha, rochosa, para uma pequena lagoa também ela povoada de rochas. De salto em salto conseguimos ficar bem defronte dela, mas eles preferiram subir a íngreme escada de madeira e ter a vista de cima. “Brutal!” Tanto gostaram que, brinca Sandra Veiga, os professores já foram informados “que amanhã alguns vão desaparecer”.

PP - 06 ABRIL 2016 - AÇORES - MIRADOURO PONTA DO SOSSEGOPP - 06 ABRIL 2016 - AÇORES - MIRADOURO PONTA DO SOSSEGO

Vieram alunos dos 10º ao 12º anos porque, explica, Luís Monteiro, o outro professor, “os Açores enquadram-se em toda a matéria da disciplina nestes anos”. Clima, população, geomorfologia, vulcanismo, energias renováveis, geotermalismo, transportes, actividades económicas, arquipélagos, insularidade – “senti-la mesmo, viver o que é uma ilha”. “É a maior ilha do arquipélago e a que tem mais diversidade”, resume Luís Monteiro, que até deu aulas durante um ano em Santa Maria e dois na Terceira, “é uma espécie de ilha continente”. E os próprios alunos já sentiram realmente que estão numa ilha – e que faz parte de Portugal. Quando um comentou com um comerciante local “isto em Portugal é diferente” a resposta não se fez esperar: “Onde é que tu estás? Pensas que estás em África?”

Esta entrada foi publicada em Açores, Portugal com os tópicos , . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/emviagem/2016/04/10/a-visita-de-estudo-de-carrazeda-de-ansiaes-a-banhos-nas-furnas/" title="Endereço para A visita de estudo de Carrazeda de Ansiães a banhos nas Furnas" rel="bookmark">endereço permamente.

Um comentário a A visita de estudo de Carrazeda de Ansiães a banhos nas Furnas

  1. Obrigado, Andreia, pelo artigo.
    Os alunos gostaram muito e ficámos muito contentes por tudo o que escreveu.
    Esperamos que saia na versão papel do Fugas!
    Abraço!

    Responder

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>