Pescamos um postal ilustrado das Astúrias. É o anfiteatro dos pixuetus

Vamos serpenteando por estradas das Astúrias, aproximando-nos do íman poderoso que é o mar, descendo até à vilazinha de Cudillero. “Já vão ver como é impressionante”, garante-nos Onofre, o nosso guia do Turismo das Astúrias. Mas por mais que tentemos ter um vislumbre, a partir do carro, nada. E isto tem uma razão simples. “Só se vê a terra quando se está nela”. Nesta sexta à tarde, as Astúrias, por estes lados, explodem em mar e num verde viçoso exaltante. O sol, por agora, ajuda à festa. É nestes momentos luminosos, passado o porto moderno e os pescadores que vão chegando nos seus barcos, enquanto vamos já caminhando para o pueblo, que subitamente nos surge no seu esplendor o casario de Cudillero a subir nas alturas, encrustado nas encostas dos montes.

Chamam-lhe ‘o anfiteatro’. E está muito bem chamado. É um espectáculo em que as estrelas são estas casas que se multiplicam em cores  em ascensão. E que, cá de baixo, parecem estar visceralmente unidas. Para mais, explodem em cores vivas – como manda a tradição em muita terra piscatória, as casas eram pintadas com as mesmas tintas usadas nos barcos. E, dizia, se lhe chamam anfiteatro, há que haver um palco: claro está, é o largo principal, rodeado de restaurantes e esplanadas onde o peixe e marisco parecem saltar directamente dos barcos, a meia dúzia de passos, para as mesas. A terra vive tão bem na sua concha protegida que tem um dialecto muito próprio, dentro do asturiano: tem o belo nome de pixuetu, termo que também serve para designar os seus habitantes. Naturalmente, tendo em conta a relação directa dos pixuetus com o mar, para onde a terra parece escorregar, a palavra deriva de peixe (pix, no dialecto).

 

 

___
Luís J. Santos viaja a convite da easyJet, Turismo Espanhol e Turismo das Astúrias

Esta entrada foi publicada em Espanha com os tópicos , . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/emviagem/2013/06/01/pescamos-um-postal-ilustrado-das-asturias-bem-vindos-ao-anfiteatro-dos-pixuetus/" title="Endereço para Pescamos um postal ilustrado das Astúrias. É o anfiteatro dos pixuetus" rel="bookmark">endereço permamente.

4 comentários a Pescamos um postal ilustrado das Astúrias. É o anfiteatro dos pixuetus

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>