Vem aí o rei

A cidade costeira mais oriental de Marrocos, Saidia, anda em obras e acabamentos frenéticos nas estradas, avenidas, ruas, passeios, canteiros, rotundas e ciclovias aos ‘ésses’ contra os ciclistas da velocidade perigosa. Anda a cidade inteira em obras e toda a zona turística junto ao mar, ainda vazia por esta altura do ano. Como tudo em Saidia […]






Vamos à la playa…em Ibiza

O jornal de bordo, que é sempre deixado na cabine na noite anterior a atracarmos num novo porto, avisa: Do not miss the beautiful arrival at the porto of Ibiza. Motivo suficiente para acordar ainda mais cedo e ver a aproximação à ilha, fundada pelos fenícios no ano 654 a.C. e hoje sinónimo do jet […]






Em Cartagena, como os romanos

Foi por acaso, como aconteceu com muitas das descobertas da Roma Antiga. Ninguém imaginava (nem nós passageiros de um cruzeiro, visitantes por algumas horas) que Cartagena (Carthago-Nova), na região espanhola de Múrcia, abrigasse tantas ruínas romanas. É possível visitar uma casa da época romana do século I a.C (Casa de la fortuna) de 204 metros […]






Em Cartagena, uma viagem no tempo à Guerra Civil Espanhola

Está logo à saída do porto. A escultura de Victor Ochoa de duas toneladas e mais de 4m de altura é a porta de entrada para Cartagena. Uma homenagem às vítimas do terrorismo e objecto de muita polémica pelo seu custo: 740 mil euros. Mas é impossível não parar e fotografá-la, tal é o impacto. Embora […]






A “tapear” na terra de Picasso

  Em Málaga, a nossa escolha para tapear recaiu num apetitoso bar chamado, precisamente, Málaga. Está ali, pequeno e aconchegante, na Calle Santa María 4 (perto da Plaza de la Constitución), desde 1852, bem no centro e no caminho para as principais atracções (a Catedral de apenas uma torre, “La Manquita”, o Teatro Romano, a […]






Na Cochinchina

O nome oficial é Ho Chi Minh mas há muito boa gente que ainda lhe chama Saigão – isto apesar de Saigão, hoje, ser apenas um bairro da gigantesca metrópole (mais de nove milhões – e a contar). Ou seja, no que ao nome diz respeito toma-se a parte pelo todo e está a andar. […]






A passageira sumiu!

Está na hora da partida. E é também a hora do chá com crepes. O altifalante chama Madame X  duas vezes. Nem sinal. Todos os passageiros já estão a bordo. Menos ela. Nesta vida de cruzeiro aprende-se rapidamente que tem que se estar no porto no máximo 15 minutos antes do veleiro partir. Em Málaga […]