Foi você que pediu um vestido à medida?

Bastaram seis horas, 30 dólares e um modelo trazido de casa para ter um vestido novinho em folha. Em Portugal teria custado uns 70 ou 80 euros e isto, pelo menos para as mulheres, conta muito.

O negócio da roupa feita à medida é quem mais ordena em Hoi An. No centro histórico, porta sim porta sim, há lojas que vendem modelos orientais já confeccionados mas que em poucos minutos tiram medidas que em poucas horas dão lugar às peças que cada um escolhe.

Aconselhar esta ou aquela loja é tarefa complicada, pelo que o melhor método será sempre o da tentativa e erro.

Pela parte que nos toca, entrámos em duas lojas e acertámos à terceira. No primeiro caso, dissuadiu-nos a pouca propensão da vendedora para negociar o preço; no segundo, foi a oferta de tecidos que não agradou.

O calor impiedoso esteve quase a fazer-nos desistir, mas ainda assim entrámos na Nhi Nhi Cloth Shop (na rua Le Loi, para quem estiver interessado). Yum estava a falar ao telemóvel, sentada num banco. A outra mulher não falava uma palavra de inglês. Deixámo-nos estar por ali a espreitar os tecidos, até que Yum desligou e, no seu melhor sorriso, fez-nos perceber que estávamos no sítio certo.

Mostrámos o papel, perguntámos se podia fazer e ela respondeu de pronto: “Of course, I’m a designer. I can make you look prettier than her” (“claro, sou uma designer, posso fazê-la parecer mais bonita do que ela”), disse, referindo-se à modelo. Yum sabe o que dizer e quando dizer.

A escolha do tecido foi rápida – parecia que Yum estava à espera daquele modelo. Ainda sugeriu algumas adaptações ao modelo original, alegando que favoreceriam a silhueta. Confiámos na experiência dela e não nos arrependemos.

Menos de seis horas depois, voltámos para a segunda prova. Yum não estava, mas já lá estava pendurado o vestido – uma cópia perfeita do modelo original. Provámo-lo e reparámos então que faltava um debruado. Más notícias? Nem por isso: Yum chegou em 15 minutos, confirmou que nos assentava como uma luva e pediu meia hora para entregar o vestido prontinho. Menos de dez minutos depois, ele chegou, a bordo de uma bicicleta. “My sister is coming with the dress earlier than we expect.” (“a minha irmã chega com o vestido mais cedo do que o esperado”)

Saiu-nos melhor que a encomenda.

(A máquina ficou sem bateria na manhã que passámos em Hoi An. Portanto, há poucas fotos da cidade que, diga-se de passagem, merece visita atenta. A cidade velha é encantadora, com as fachadas da generalidade dos edifícios pintadas de amarelo, e foi classificada como Património Mundial pela UNESCO. Calcula-se que cerca de 800 edifícios tenham sido identificados como detendo significativo histórico. Pagodes são vários, com nomes que se confundem entre si, e a velha ponte coberta japonesa, construída em 1590, é também um local a não perder. Praticamente todas as ruas da cidade velha confluem para a beira-rio (rio Thu Bon), onde decorre boa parte da vida da cidade. Uma manhã não chega, tentaremos voltar.)

Um comentário a Foi você que pediu um vestido à medida?

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>