“As pessoas continuam a viver como se isto não tivesse fim. Isto é limitado, não vale a pena perder tempo”

A intimidade num ecrã andava desaparecida… Reencontramo-la num filme enorme. Vinte anos com o HIV e com a hepatite C. Joaquim Pinto, Nuno Leonel. E Agora? Lembra-me. Uma história do amor, estreia esta semana no Festival de Locarno. (fotos de Rui Gaudêncio)   O mundo visto daqui, do miradouro do Picoto: a aldeia da Columbeira lá […]