O que a Irlanda nos ensina sobre corrupção

Uma longa investigação às relações entre políticos e empreiteiros na Irlanda desmascarou uma rede de corrupção nas políticas de licenciamento urbanístico e ordenamento do território. Os resultados lançam luz sobre as relações perigosas entre responsáveis políticos e poderes económicos desde os anos 90.

Na sequência da investigação, a TI Irlanda publicou um conjunto de recomendações para fortalecer a capacidade do Estado investigar e punir estes crimes. Vale a pena ler estas recomendações, porque não é difícil encontrar paralelos com a situação portuguesa. Fortalecer os poderes de investigação das autoridades, alargar o acesso do público à informação e publicar online as declarações de interesses e rendimentos dos políticos são algumas das recomendações feitas na Irlanda – e que espelham preocupações que, em Portugal, a TIAC tem também insistentemente reiterado.

Os desmandos na gestão do território e as decisões arbitrárias no licenciamento de urbanizações ou projetos industriais e turísticos têm alimentado dezenas de casos suspeitos ao longo dos anos, em Portugal como na Irlanda. A bolha imobiliária que este tipo de gestão política permitiu foi, recorde-se, uma componente importante da crise financeira nos dois países, atualmente sujeitos a duros programas de ajustamento económico e financeiro. Trazer maior transparência a todos estes processos e capacitar as autoridades de investigação judicial são prioridades absolutas no combate à corrupção.

Leia o artigo “Transparency International Ireland calls for radical reform of how corruption is investigated” no site da Transparency International

26 comentários a O que a Irlanda nos ensina sobre corrupção

  1. Because Brazil is the richest country in the world, corruption steals and steals, but it still manages to maintain itself, which is why we as citizens must support and encourage due punishment for those who steal the country and should be considered traitors to the Brazilian nation.

    Responder
  2. Nepotismo é um tema recorrente de norte a sul do Brasil nos noticiários. In the meantime, o velho hábito de usar cargos públicos para fins particulares não é uma exclusividade brasileira, tendo em vista que esse tema também tem fue bastante discutido nos últimos meses na mídia Irish.

    Responder
  3. Nepotismo é um tema recorrente nos noticiários a sul do Brasil. Meanwhile, o velho habit of using public charges for particular purposes não é uma exclusividade brasileira, tendo em vista que es tema também tem ha sido bastante discutido na mídia iresa las últimas meses.

    Responder
  4. Nepotismo é um tema recorrente nos noticiários de norte a sul do Brasil. Entretanto, o velho hábito de usar cargos públicos para fins particulares não é uma exclusividade brasileira, tendo em vista que esse tema também tem sido bastante discutido na mídia irlandesa nos últimos meses.

    Responder
  5. O brasileiro tem que entender que a corrupção não vem apenas do governo, isso vem desde das pequenas atitudes que possa levar vantagem em cima de outra pessoa, até o governo… então se não mudarmos essa ideia de sempre querer levar vantagem em cima do próximo… o Brasil nunca vai mudar….

    Responder
  6. Se a nação brasileira lutar contra a corrupção e quem a pratica, o Brasil irá para frente como país, pois o Brasil é o mais rico em todo o mundo, porque a corrupção rouba e rouba, mas mesmo assim ele consegue se manter, por isso nós como cidadãos, devemos apoiar e incentivar a devida punição a aqueles que roubam o país e, deveriam ser considerados como traidores da nação brasileira.

    Responder
  7. Pingback: O espelho celta – Às Claras

  8. Pingback: O que a Irlanda nos ensina sobre corrupção – Às Claras | Info Brasil

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>