Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Europa

António Bagão Félix

15 de Fevereiro de 2018, 09:38

Por

Impostos agora europeizados

O Primeiro-ministro, pressurosamente, anunciou uma proposta de novos três impostos para financiamento do Orçamento da União Europeia. Logo associei tal intenção a uma celebre apreciação de um texto, em que a parte que era original não era boa e a parte que era boa não era original. Nesta proposta, todavia, nada é original e quanto a ser bom … Nada é original, porque há muito se fala nestes três novos tributos que, mais recentemente, foram objecto de um projecto de… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

14 de Fevereiro de 2018, 16:18

Por

A nomeação do Presidente do BCE: A reforma mais importante da Zona Euro?

Numa carta aberta, subscrita em particular por proeminentes académicos entre os quais Thomas Piketty, são solicitadas mudanças no processo de nomeação da Comissão Executiva do Banco Central Europeu (BCE). A Comissão Executiva do BCE, constituída por seis membros incluindo o presidente e o vice-presidente do BCE, tem de facto imenso poder. A Comissão Executiva integra o Conselho de Governo do BCE, dispondo cada um dos seus membros de um voto neste Conselho. Os 19 governadores dos Bancos Centrais Nacionais da… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

4 de Fevereiro de 2018, 14:23

Por

Dois bancos, dois problemas

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Deutsche Bank divulgaram na sexta-feira os resultados relativos a 2017. O desempenho da CGD em 2017 foi bom, como se depreende de vários indicadores. Os resultados antes de provisões, imparidades e impostos aumentam 207,6% entre 2016 e 2017. O crédito malparado diminuiu de 15,8% para 12,1% do total do crédito, uma redução de 2,7 mil milhões de euros, com a cobertura do crédito malparado por imparidades a subir de 52,7% para 57,2%… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

28 de Janeiro de 2018, 19:21

Por

Uma zona euro de credores e devedores?

É interessante, e útil, olhar para algumas séries históricas de variáveis macroeconómicas que ilustram o que ocorre na zona euro. É certo que as estatísticas podem ter várias leituras e, tal como na figura abaixo, o efeito depende do ano base escolhido. No entanto, essas variáveis podem contar uma história. Uma das maiores divergências entre países como a Alemanha e Portugal reflecte-se na posição de investimento internacional líquida, estatística macroeconómica que é uma medida lata das obrigações financeiras (ou seja,… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

24 de Janeiro de 2018, 17:06

Por

Ouro: Uma relíquia do passado?

Certamente. Mas fará sentido que Portugal, um dos países com as maiores reservas de ouro do mundo (13ª posição), aliene as suas reservas de ouro? Existem várias razões para manter as reservas de ouro. Note-se, em primeiro lugar, que o sistema de moeda fiduciária sem convertibilidade, baseado no dólar, é relativamente recente: ocorre com a decisão do presidente Nixon de abandonar esse padrão em 1971, há “apenas” quase 47 anos. Não que se advogue o regresso ao padrão ouro, mas… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

21 de Janeiro de 2018, 21:20

Por

Mais uma proposta de reformas para a Zona Euro que não convence

Um grupo de especialistas franceses e alemães, sobretudo académicos, acaba de publicar um relatório onde são propostas reformas para a zona euro, nomeadamente sobre: União Bancária; dívida soberana dos países membros e regras e instrumentos da política orçamental; e governo da zona euro. Destacam-se seis medidas concretas: (i) aprofundamento da União Bancária com o objectivo de reduzir o “nexo causal” entre banca e soberanos, i.e., assegurar que uma crise de dívida soberana não afecte o sistema bancário doméstico e vice-versa; (ii)… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo