Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Francisco Louçã

3 de Março de 2017, 14:24

Por

Do milagre segundo Teodora Cardoso aos offshores

Manda o rigor que se diga que foi a jornalista da Rádio Renascença quem falou de “milagre” na conversa com a entrevistada, Teodora Cardoso, mas esta entusiasmou-se e usou-a para argumentar que, afinal, o défice é ilusório. Como a noção tinha precedência, afinal a própria entrevistada tinha sugerido no final do ano passado que só por “fé” se poderia imaginar que fosse alcançado o objectivo do défice, ficou a tese do “milagre”. Terá portanto sido coisa sobrenatural, independente da vontade ou do mérito humano.

Não foi. Foi do lado da despesa o efeito de uma sucessão de cortes antigos, só parcialmente repostos, combinado com algumas medidas excepcionais e com o impacto, esse estrutural, da melhoria do desempenho da economia e do alívio das pessoas. Ou seja, o que salvou a economia foi a viragem de 2015 com o fim do governo de Passos e de Portas.

Em contrapartida, o que para Teodora Cardoso não é do domínio da “fé” mas da “ciência”, pelo contrário, é a doutrina da austeridade. Empossada em 2011 à frente do Conselho de Finanças Públicas pelo governo de Passos Coelho, Cardoso defendeu a estratégia de cortes estruturais com a troika, chegando a declarar que o programa do PSD-CDS era “prudente, credível e fundado na melhor e mais sofisticada ciência económica” e que por isso a sua ideologia, a “racionalidade”, a levava a saudar estas medidas “científicas”.

Recapitulemos então. Para Cardoso, “milagre” é conseguir-se um bom indicador orçamental ao passo que “a mais sofisticada ciência económica” é a austeridade que agravou a recessão com cortes sociais. Mas então temos um problema: se a medida do êxito desta espiritualidade for o seu resultado, a “ciência” garantida alcançou o pior efeito e só a tal “fé” não-científica conseguiu sacudir a pressão. Portanto, Cardoso e o seu apoio à austeridade ficam mal no retrato: nem a sua posologia resultou nem as previsões acertaram. A pergunta então será: por que razão deveríamos dar crédito às suas antecipações do diabo, se falhou sempre desde 2011 e apoiou o caminho mais prejudicial? De facto, o Conselho presidido por Teodora Cardoso revelou-se inútil: só faz previsões e são todas erradas, nunca dando uma ideia de medidas e estratégias para evitar o sofrimento da população.

A polémica sobre os offshores ilustra perfeitamente esta doutrina “científica”. Há aliás uma pulsação irritante na questão: dia sim, temos escândalo e promessas de acabar com os offshores e, dia não, temos silêncio e continuidade. Bush prometeu em 2001 acabar com eles; Obama prometeu em 2008; e, quando foram revelados os dossiers dos “Offshore Leaks” (100 mil empresas, 2013), do LuxLeaks (400 multinacionais, 2014) e dos Panama Papers (214 mil empresas, 2016), repetiu-se a mesma farsa, agora é que vai ser. Não foi e não por culpa de Paulo Núncio, que afinal é só um advogado especializado na promoção de offshores. Ora, a “mais sofisticada ciência económica” é isto: os offshores são centros da finança mundial. É por isso que a União Europeia tolera jurisdições não cooperantes como Andorra, Liechtenstein, Mónaco e Guernsey, ou respeita a Holanda, Áustria e Suíça; ou que Portugal protege a zona fiscalmente privilegiada da Madeira, onde, como aqui se escreveu, “percebemos que a UC Rusal, a maior produtora de alumínio, a British American Tobacco, a segunda maior tabaqueira do mundo, a Pepsi, a Sonangol e um total de mil empresas partilhavam uma sala de 100 metros quadrados sem terem contratado um único madeirense e sem terem atividade produtiva no Funchal.”

Aqui, sim, temos uma “fé”. Só que ela não produz milagres, antes a jigajoga fiscal no nevoeiro dos offshores.

Comentários

  1. A liberdade de opiniões tem como corolário incontornável, embora mal reconhecido, a liberdade de não lhes prestar atenção.

  2. { [UM ESPAÇO PARA A IMAGINA><<> CONTINUA >>> E VOU ALI E JÀ VENHO>> COM A SUA PERMISSÂO E LICENÇA PARA A PODER OCUPAR < ? >> QUE SEGUE >>

    ISTO FOI HÀ DOIS DIAS >> JÀ PASSOU > ERA ERA <<< POIS <<<> PARA A UNIVERSIDADE CATÒLICA E PARA OS >BETNHOS DO CDS-PP>>
    >>>> “CADEIAS DA CASA PIA E DO CARLOS DO CARMO E DO SO SOU UMAS SEMANAS ANTES NA COMENDA.txt.docs”>> SÓ PODE>>> ERA A XIXA DO RAP<MAR VELEZ>>>> VAI >

    POR FAVOR PERGUNTEM >>> A >> VASCO PALMEIRIM >2<> QUE GANHA FORTUNAS COMO DJ DE CONCERTOS DE STAND-UP NILTON >> VAI TER TELEFONE 345 COMO DANIEL ALEXANDRE ACABARÀ POR IMPOR EM TODO MUNDO, NÉ?! >>> OU SE OS NOCTÌVAGOS BARES DISCOTECAS ALTERNES ANTROS E DROGAS HAXIXE COCAÌNA PASTILHAS E < VOU AÌ E JÀ VENHO <<>> DO VOU ALI E JÁ VENHO >>> PORQUE FAZEM PANGUECAS NO SOFÀ E APRESENTAM CONCURSOS DO PREÇO CERTO CULTURA GERAL DE EMBOSBOCAR AO >>>PROFESSOR UNIVERSITÀRIO > MARIA CARILLHO >>> VAI >> E A FREITAS DO AMARAL >>> E SE CALHAR ATÈ A VASCO GRAÇA MOURA?

    NÂO ME DIGA SENHORA JOANA CRUZ QUE COM OS DOZE APARTAMENTOS QUE ESTÀ A COMPRAR, PROVAVELMENTE NA EXPO, NÂ? >> E ALUGAR COM UMA BOA RENDA>
    >>> VAI CONINUAR A DIZER QUE AS CASAS DE PLÁSTICO E DE FERRO CHINES E LATINHA PRÈFABRICADA >>> SÂO SÒ PARA A CASA DOS TRES PORQUINHO. ISSO NAO, NUNCA> NESSA NAO ME METO, NÃO?

    OU SE >>> A CARLA ROCHA VAI CONTINUAR A DIZER O TEMPO TODO QUE O FILHO DE 11 ANOS É O ARQUITECTO QUE A SATISFAZ E QUE ATÉ JÀ DISSE NO >>>CARRO MOSTRO<<>> E QUE JÀ NÂO NOS ESTÀ A DAR JEITO>>> DE iPAD AGENDA BRANCO NA MÃO >>> “AI NÂO QUE NÂO QUE NÂO É. COMO SE SER DA RÀDIO NÂO FOSSE PARA NOSSO SUPERIOR GOZO E FESTIM!!! NÂO DISSE! AO LADO DO SEU COLEGA QUE ATÉ SE ASSUTOU PARA O LADO E FEZ VENTO!!!”. “ELE È O MEU ARQUITECTO…” SERÀ O ARQUITECTO DA CASA DO CASA PIU PIU <<>> OU DOS QUE TELEFONAM E DIZEM QUE SÂO FEINFAS E MAIS FINFAS << E FAZEM MUSICA QUE FAZ CHORAR "OS PUTOS" RUI ZINK VOU ALI E JA VENHO E QUE SE NAO CHEIRAM SÓ AO RESTAURANTE CHINES A 40 METROS DA CASA PIA <<>> ??? E DEPOIS VEMOS >>CARLOS DO CARMO FAZER UM DISCURSO MESMO MESMO >XOCHO SONSO DO SOU <> MAS AMO O PS E A >>> POR ACASO < << <<> DIGA-ME, SÒ UMA COISA, JÀ SABIA UMAS SEMANAS ANTES QUE IA SER CONDECORADO >>> UMAS SEMANAS ANTES >>> NUMA COISA QUE SE CHAMA A LOJA DO CHINES E DAS LOGOSTAS DA PI>T> NÂO SABIA ? >>> QUE ESTAVA PARA ENCOMENDAR NA COMENDA. UMAS SEMANAS ANTES? SÒ SE FOSSE MESMO O SABAO DE GALHARDET TOU SIM <>> JA PASSOU >>> JA FOI HA BOCADO. VAMOS NUMA MAIS EM COMENDA, QUE È DIZER NUMA DESSAS CASAS PIA CHINESA DE LAGOSTA POR ENCOMENDA: disse. NÃ HÀ? ENTÂO È MESMO PORQUE NÂO HÀ E SÒ HÀ UM EXPRESSO LINDO DO DANIEL << VAI <<> NÂO HÀ? NÂO SABIA QUE HAVIA? OU ENTÂO È PORQUE NÂO HÀ MESMO >>> LELÈS? NEM PENSEM AQUI FALA>> DANIEL OLIVEIRA DA SIC E > MAR VELEZ > VENHO>.

    VÂO CONTINUAR A FAZER ANÙNCIO TELEVISIVOS DE GATOS FEDORENTOS >>> RICARDO ARÙJO PEREIRA (NA PÀGINA 220 DO SEU LIVRO VERMELHO AZ DE ESPADAS OU MESMO NA CONA DO CRISTIANO RONALDO, NA CONA DA PARIS HILTON, E DOS IRMÃO DOS PUTO >NISSO NÂO VOU NEM COM SALADAS E SAL< SÒ VISTO MESMO UMAS FATIOTA KÈ ISSO! >>> CHAMA-SE CHOÇA DA >>> PRESIDENCIA DA ILHA DA MADEIRA >> MESMO MESMO MESMO <<>> PAULO FRAGOSO POR AQUELE ABRAÇO >> AO ALEXANDRE >> E JOÂO PORTO >>> SEMPRE << PODIA?

    PORTANTO >> Rádio Renascença << MAS NÂO A DO NILTON< TUDO MENOS ISSO!!!
    tem>tem>>tem>>@<@<@< …

    1. A cultura faz muita falta neste Portugal. Pouca atenção constatada e muito alinhamento POLITICO/IDEOLOGICO, incluindo o igrejeiro.

  3. Talvez,por minha percepçao,de que o sr Louça fosse menos contestatario para quem é do BE,considerá-se outra argumentaçao ou comentario ou assunto. Como muitos comentarios a favor ou contra,nao entendi a necessidade de tanta contestaçao à Cardoso. Se calhar,com o novo cargo de conselheiro da administraçao da CGD,fica sempre bem defender quem la o pos. Nem entendo bem a necessidade do cargo,que parece mais um tacho. Quando os de esquerda tambem entram neste esquema que normalmente sao os de direita (durao barroso e goldman sachs, por exemplo),esta tudo entregue à bicharada. Um quase comunista a ser bem capitalista…na ex urss correu muito bem isso

    1. Caro anónimo, não é CGD é BdP; não é um tacho, é trabalho que não é remunerado (isso existe em funções do Estado, por mais surpreendente e escandaloso que possa ser para si); é um conselho consultivo, não é administração; não é esquema nenhum, é uma nomeação corrente.

  4. Mais um artigo manifestamente pobre, sem muitos dados concretos, que se baseia em questões laterais a roçar o ataque pessoal.

  5. Uma vez que o meu comentário não foi publicado, tendo sido publicados comentários mais recentes, deduzo que foi censurado. É algo que acontece frequentemente com os meus comentários aos artigos de Louçã, mas não com os meus comentários aos artigos dos outros dois autores deste blogue. Enfim, visões diferentes sobre a liberdade de opinião.

    Desisto. Não vale a pena tentar dialogar democraticamente com fascistas ou com comunistas, uma vez que só conhecem a cartilha e o lápis azul.

    Comentário censurado: “Este artigo fez-me lembrar as previsões de Centeno para o crescimento do PIB em 2016. Estavam em 2.4% em agosto de 2015 e o crescimento acabou por ser 1.4%. Nem as vacas voadoras evitaram que fosse inferior ao crescimento em 2015. É claro que este erro não incomoda Louçã. Afinal, foi apenas um erro poucochinho.”

    1. Caro Louçã, agradeço a publicação e peço desculpa pelo tom excessivo do protesto. De qualquer modo, desisto de comentar.

    2. Os comentários nesta página são moderados, para evitar insultos ou outras formas de degradação. Mas não existe um funcionário a tempo inteiro para o fazer de minuto a minuto e, por vezes, demora algum tempo até haver possibilidade de rever a página.

  6. Uma vez que o meu comentário não foi publicado, tendo sido publicados comentários mais recentes, deduzo que foi censurado. É algo que acontece regularmente com os meus comentários aos artigos de Louçã, mas não com os meus comentários aos artigos dos outros dois autores deste blogue. Enfim, visões diferentes sobre a liberdade de opinião.

    Desisto. Não vale a pena tentar dialogar democraticamente com fascistas ou com comunistas, uma vez que só conhecem a cartilha e o lápis azul.

    Comentário censurado: “Este artigo fez-me lembrar as previsões de Centeno para o crescimento do PIB em 2016. Estavam em 2.4% em agosto de 2015 e o crescimento acabou por ser 1.4%. Nem as vacas voadoras evitaram que fosse inferior ao crescimento em 2015. É claro que este erro não incomoda Louçã. Afinal, foi apenas um erro poucochinho.”

  7. O Papa vem aí, e não é por acaso! Vem anunciar a canonização da Santa Gerigonça, aceite que está o milagre demonstrado pela postuladora Teodora. O milagre é tão evidente que se dispensou a passagem pela beatificação. Seria uma perda de tempo!

  8. EXCUSE ME; DEAR FRIEND, FOR THE SAKE OF PORTUGUESE—DIPLOMACY and (ponte de Helsinquia a Sao Petersburgo, I will indeed, with your permission, have to leave that here, PLEASE)

    FIRE! FIRE! FIRE! ALVIM! >>>> IN >>NUNO ROGEIRO<>OF AS TIRED OF BEING INGORED FOR MATTERS THAT>> I SHOULD BE TELLING>> ON TELEVISION>> LIKE DEVASTATING FIREDWOODS.
    YOU ARE BE ENGEERS>>>>>, RIGHT? I AM ALSO ONE. SO… AS I SAID I AM A KIND OF EDWARD SNOWDEN THAT THE TV AND RADIO AVOID WITH<< PSYCHIATRIST<>>>> it is the latest video of RUI UNAS AND FERNANDO <<<>>>>ALVIM<<<<<> AN ALSO THE FIRE WITH THREE IGNITED FRONTS OF IGNITION in {{{ Palácio da Pena SINTRA}}}}wow wow… THIS IS IS HILARIOUS. I HAVE BEEN YEALING THIS IN LONDON IN NEW YEAR’S EVE AND ON XXXmas NEW YEAR for more than……… 2005———————-2017???? In LONDON… IN THE METRON OF LONDON and IN RED BUS of London. #ALVIM #FernandoALVIM. #ALVIM?

    I am an engineer. I know what is AREVA, TINA, BELTRONICS, EFACEC, and much, much, more, for the sake of brevity and extremex SNOWDEN tiredness…

    I CANNOT TALK ON TELEVESION!!!!!!!!!!!!!!! I SUPPOSE<<<<<PINE>PIPOCA<< is indeed how we say POPCORN<>KILLING POPCORN<<>> THEY WILL HAVE TO BE IN RUSSIA FOREVER AND THATS IT “.

    WAIT THIS IS intrincate… actually…. I think only a RUSSIAN MATHEMATICIAN <> a russian mathematician.
    In the Spirit of GOOD PORTUGUESE AND BRAZILEN DIPLOMACY>>JOSESOCRATES&&LULADASILVA&&&DANIELALEXANDRE>>>>> I request them to be in RUSSIA. NOW!!!!!!!!!!!!2s

    PLEASE ANALI>SE THIS in LABS AND DO SOMETHING , I need to talk on international television, LITERALLY….

    I AM FINDING IT DIFFICULT TO FIND EMAIL OF RUSSIAN POLICE AND KGB>>> SO I AM COUNTING ON YOU TO TELL THEM FOR THEM TO BE REQUESTED or a GELID war, literally!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    I AM SENDING AN EMAIL TO >>BRITISH PETROLEUM ENGIN____EARS<>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>ORDER, THESE TWO GUYS, HAVE TO BE CAPUTRED AND STAY IN RUSSIAN TERRETORY FOR EVER AND EVER AND EVER, I GUESS… RIGHT? MAKE NO MISTAKE!
    I REALLY NOW WHAT I AM TALKING ABOUT!!!!!!!!!!!!!!

  9. Caro Professor Louçã, ao ler o título e as primeiras frases do seu artigo, esperava encontrar uma argumentação contra a tese do milagre fundamentada em dados concretos (hard data), como por vezes faz, para bem do esclarecimento de todos os leitores. Infelizmente o que encontrei foram opiniões. Fiquei por isso numa posição em que tenho de fazer fé ou na Dra. Teodora ou em si. Uma escolha difícil sobretudo para um agnóstico.

  10. Holanda um offshore. Certo. Défice atingido com medidas extraordinárias, aumento dívida, carga fiscal brutal globalmente inalterada (menos défice , + austeridade?)…crescimento económico medíocre e abaixo de 2015 igual a melhoria da economia e “viragem”? Certo, Professor, muito rigoroso. Bom fim de semana.

  11. Este artigo fez-me lembrar as previsões de Centeno para o crescimento do PIB em 2016. Estavam em 2.4% em agosto de 2015 e o crescimento acabou por ser 1.4%. Nem as vacas voadoras evitaram que fosse inferior ao crescimento em 2015. É claro que este erro não incomoda Louçã. Afinal, foi apenas um erro poucochinho.

  12. O pensamento da economista Teodora Cardoso está ligado a uma certa visão do mundo. Ser economista, com exercício de funções de acentuado impacto político, convenhamos que não é fácil. A economista T.Cardoso tem, da situação portuguesa, o máximo de consciência que lhe é possível – recorde-se a sua posição face às medidas tomadas pelo Governo Passos-Portas. Sempre de acordo com essas medidas mas, como a economista hoje sabe, nenhum problema resolveu.

    Este é mais um episódio que descredibiliza a Economia, enquanto Ciência Social; é muito difícil que as pessoas possam levar a sério este tipo de declarações. A Economia, ciência social, está perto do grau zero de credibilidade. O discurso até tem um certo ar “neutro” e “científico”:

    Dizia o Governo em encadeamento: Reposição de salários -> Subida da procura interna -> Crescimento da Economia -> Diminuição do Défice. A economista refutava este caminho: Reposição de salários -> Aumento das importações -> Saldo Orçamental Primário de menor expressão. E economista atalha que foi o puxão de orelhas da Comissão Europeia que salvou a situação. E também o Peres(Programa Especial de Redução do Endividamento do Estado) e a quebra do investimento público.Isto explica o “milagre” e, diz a economista, não é sustentável. É um bota-abaixo. Sem nenhuma espécie de reconhecimento de qualquer mérito. Mas há um facto quantificado e indesmentível: a confiança dos agentes económicos subiu consideravelmente, relevando que algo melhorou na percepção das pessoas relativamente à vida.

    E o menos desculpável é o facto da economista ter poder de opinião – é a Presidente do Conselho de Finanças Públicas.

    Há uma parte da entrevista que representa talvez o ponto de acerto da economista: a política de betão não tem dado bons resultados mas modificar o modelo de desenvolvimento e alterações do modelo exportador leva anos e os resultados demorarão a aparecer.

    Sobre os offshores:

    Ana Gomes, no PUBLICO de 2 do corrente, não tem papas na língua: Núncio eliminou a Unidade dos Grandes Contribuintes; documentações desaparecidas, Zona Franca da Madeira fora de controlo, ou seja, em resumo “…com Núncio nos Assuntos Fiscais, PSD e CDS/PP governaram para os offshores”.

    Em resumo:Os grupos dominantes auto-alimentam-se através da informação que produzem; auto-defendem-se contraditando as leituras do real feitas por outros grupos sociais. Basicamente, tenham porta-vozes que actuam como representantes de certos grupos de interesse.

  13. A fé ,também ,pode ser científica, como o provam as previsões sempre atentas do CFP e da sua presidente, pelo facto indesmentível de que nunca são comprovadas pelos factos e números apurados e a convicção inabalável na teoria científica que prega a salvação através da austeridade, da privação e do sacrifício redentor do jejum, para a grande maioria dos infiéis, é a mais segura conselheira da avisada mensagem da UTAO, para as restrições sempre insuficientes, na sua óptica, a introduzir no orçamento de Estado.

  14. A avaliar pelos resultados D. Teodora Cardoso, sua larga equipa e modelo de análise está reprovada. Não acerta uma apesar de ser a “quinta coluna” do ” bando” de Passos Coelho.

    Esta equipa foi nomeada pelo governo PSD/CDS mas a criação da instituição foi negociada pelo PS com o PSD.

    Esta instituição será inamovível como o Governador do BdP, mas ambos funcionam como forças não eleitas a reforçar o campo político do PSD de Passos Coelho e CDS de Portas, de momento, substituído pela populista D. Cristas.

    O sistema democrático, talvez pelo comportamento de alguns dos seu “democratas”, mantém entorses que prejudicam muito o sentido do voto.

  15. Caro Francisco Louçã:
    É da maior importância que artigos como o seu último sejam publicados e cheguem às pessoas…

    Um mundo que teima em abrandar a eliminação dos offshores é um mundo não recomendável e, seguramente, não desejável… Exceto para a elite de piratas e terroristas fiscais!…
    É paradigmático o que João Pedro Martins escreveu a 09 de junho de 2016, no Público, de cujo artigo retiro o seguinte parágrafo:
    «O offshore da Madeira, que sempre teve fortes ligações ao escritório de advogados da Mossack Fonseca, coloca Portugal na rota da batota fiscal internacional. O que poderia ser um instrumento estratégico de criação de emprego e desenvolvimento regional não passa de um viveiro do crime organizado para as máfias internacionais lavarem dinheiro e um ninho de corrupção que protege as fortunas de uma elite de piratas e terroristas fiscais ávidos por transferir a carga tributária para os pequenos contribuintes.»

  16. Com a Rádio Renascença são “milagres” todos os dias, principalmente entre 2011-15. É pena ver uma rádio de referência ser comparada ao jornal fascista Observador, mas infelizmente é o que temos, e não temos outra rádio nacional de cariz católico, que eu desconfio ser contra o próprio Papa Francisco, à revelia do do próprio Cardeal Clemente, que muito respeito.

    E sim. Portugal também entrou na onda “off-shore” entre 2011-15 por um tal de Paulo Portas “Irrevogável” milagroso, que surpreendentemente nunca preocupou a Direita portuguesa, nem a direita portuguesa-sueca, surpreendentemente preocupada agora com os reformados suecos que não têm dinheiro para comprar casas em Portugal, mas obrigados a pagar impostos pelos reformados ricos “Irrevogáveis” e pelos impostos pagos na Holanda pela sueca IKEA.

    Quem não quer telhados de vidro da loja IKEA, deve abandonar estas ideias renascentistas de off-shores, mesmo nos momentos do Portugal na moda.

  17. Fé,milagres e futebol,e é minha forte convicção que o futebol foi subsidiado( o termo é este,a ironia é minha) durante anos pelo BES,e agora nem os “grandes” pagam o calote,nem o poder politico(ou seja,todos os partidos com assento parlamentar) tem coragem de enfrentar o futebol.Por muito menos que a pouca vergonha que são SLB,FCP e SCP,o Milan vai fechar ou ser vendido em Italia.P.S-fechar o SLB ou o FCP,equivale a menos 50% de violencia em Portugal,e só por isso já valia a pena encostar o futebol á parede.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tópicos

Pesquisa

Arquivo