Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Francisco Louçã

1 de Agosto de 2014, 10:48

Por

Felizmente temos o Carlos Moedas a mandar na Europa

moedasConfirmado Carlos Moedas como emissário de Passos Coelho para a Europa, só me posso associar ao júbilo nacional.

O homem tem os melhores pergaminhos que fazem a fibra de um governante: aprendeu na Goldman Sachs e na City, foi o plenipotenciário da troika em Portugal e cumpriu em toda as circunstâncias.

É um político e um técnico que sabe. Estuda os dossiers e sabe tomar chá. Com Moedas, temos ministro, temos comissário, temos presidente, temos homem. Vai impressionar a Europa e levantar bem alto o nome de Portugal.

Mas é sobretudo um homem coerente. E como isso é de realçar, nestes tempos turvos de mudanças esguias! Ele arrisca-se, diz o que pensa sem receio de ter razão antes de tempo, apresenta propostas consistentes e bem estudadas. Foi mesmo dos primeiros a mostrar como Portugal devia sair da crise, quando todos soçobravam a ideias sombrias de austeridade punitiva. Não, ele sempre soube o que quer para salvar a Pátria. Em 2010, a 26 de maio, escrevia ele o diagnóstico e o receituário:

Se Portugal quisesse voltar aos níveis de dívida pública de 2007 teria que apresentar um superavit primário de 6% ao ano durante 5 anos. Alguém acredita que estes cenários são possíveis? Eu tenho muitas dúvidas e por isso só nos resta o possível caminho da reestruturação da dívida. Ou seja, ir falar com os nossos credores e dizer-lhes que dos 100 que nos emprestaram já só vão receber 70 ou 80. Este é um caminho árduo e complicado, a tal parede que tanto se fala, mas que nos permitiria começar de novo”.

Com Moedas no leme europeu, Portugal respira de alívio. Coitados, os credores podem perder 30%, mas era especulação, não era? Esmagar-nos contra a parede de que tanto se fala, isso não, a dignidade nacional não o tolera. O Moedas é um estadista, que se levanta de números em punho e clama, atordoando os abutres: “esse cenário não é possível”, “só nos resta o caminho da reestruturação da dívida”!

Os cínicos, já os estou a ouvir, lembrarão a entrevista que o nosso Moedas deu depois ao Expresso e em que lhe perguntaram: “Alguma vez foi discutida com a troika a possibilidade de uma reestruturação da dívida?”, ao que respondeu “O facto de esse cenário nunca ter estado em cima da mesa é a prova de que o nosso ajustamento está no bom caminho”. Sempre seguro, resposta pronta, pensavam que o atrapalhavam com ninharias. Não, ele não muda de opinião, é simplesmente astucioso – até chegar à Europa, agora é que vão ver a garra do homem. Moedas, o Reestruturador, aí vem ele.

Venham os velhos do Restelo dizer agora que ele mudou de opinião, que se conformou ao cetim dos gabinetes, que desistiu de salvar a Pátria, que afinal é um fanático da austeridade, que eu respondo: não o conhecem! Vão ver como se agiganta o nosso Moedas! Cuidem-se os especuladores! Merkel que volte para Berlim! Temos homem, temos Europa, estamos salvos.

 

Comentários

  1. Francisco Louca, acha que Portugal vai Beneficiar com o Carlos Moedas na UE?
    E pode fazer o FAVOR de me dizer se acha previsivel que o EURO volte a subir em relacao ao USD ou NAO?

    1. Não vai beneficiar. Espero que tenha entendido que o texto é uma paródia à mudança de posição do Moedas sobre a dívida. O euro tem subido em relação ao dólar (começaram em paridade, como se lembra…).

    2. Muito Obrigada, Francisco Louca, por me ter respondido.
      Afinal, NAO tinha percebido! Realmente, estranhei que um homem de Direita estivesse Tao bem cotado neste seu artigo e que ele Concordasse com a REESTRUTURACAO DA DIVIDA!
      Mas, entao, NAO vai haver REESTRUTURACAO DA DIVIDA de Portugal?!
      Que vai ser de Portugal se tal NAO acontecer?!

      No que respeita `a Cotacao do EURO em relacao ao USD, no dia 06 de Maio de 2014, UM EURO valia 1,3873 USD e, neste
      momento, UM EURO vale 1,3357 USD, portanto, o EURO tem vindo a BAIXAR desde 06 de MAIO.
      Pode prever se o EURO volta a SUBIR?
      E’ que, infelizmente, eu tenho ABSOLUTA NECESSIDADE DE COMPRAR USD (por questoes de Falta de Saude) e preciso de Fazer a Compra quando o EURO esta’ em ALTA.
      MUITO OBRIGA, Francisco Louca.

    3. O euro tem oscilado ligeiramente, e com a crise da Ucrânia continuará pressionado. Está agora muito mais alto que o dólar (quase 40%, começaram 1=1) mas tem sofrido essa pressão de descida ligeira e não creio que, nos próximos dias, vá voltar a subir significativamente.

  2. Relvas, Darwinismo, Dr. Louça?

    Mais uma vez se comprova a teoria de Darwin. Afinal, as serpentes de hoje também evoluíram, não foi?…

  3. Carlos Moedas o paladino de Portugal. O Egaz Moniz dos tempos modernos. Mal posso esperar por veste este cavaleiro em acção.

  4. Quando iremos ter um Povo portugues com cultura revolucionaria, que nao tenha medo de votar ‘a Esquerda, nem que seja por quatro anos?

  5. Dr. Louçá, mas por onde anda o Sr. que a política desta treta de país precisa de uma voz como a sua mais do que nunca ??
    Que saudades….
    Estamos todos a ser saqueados à bruta, à fartazana e agora também às claras…
    Deixou um vazio que continua a não ser preenchido.

    1. lol, está bem Ana.
      espera sentada.pela próxima semana…

      boa tentativa.
      só nao vê quem é cego.

    1. isso depende-
      porque alguem tem que ficar comm o dinheiro
      o dinheiro é como a água. nunca se some. apenas se evapora.
      sao as porosidades do sistema. agora como sempre.
      a contrario, as coisas só funciona quando as cabeças começarem de facto a rodar

    2. Interessante chamada de atenção, porque não vi referência na imprensa portuguesa a esta posição que vem da Bloomberg. Como parece que domingo será anunciada a intervenção do Estado (ao contrário do que sugere o artigo linkado), veremos então os contornos e os custos da operação.

  6. Louça agradeco-lhe esta prosa tão cinicamente acutilante e deliciosa. Também temos o nosso Manuelinho (desculpa Mafaldinha)… aí vai ele correndo para botar figura em bruxelas…

    1. Que maldade, lembrar a figura incontornável do Manuelinho, o Conde de Abranhos da banda desenhada….

  7. Tinha que ser o Moedas, porque já não tinha ocupação e principalmente porque PPC não podia ficar sem a sua professora que sempre lhe vai dando umas explicações… Não esquecer que Maria Luis Albuquerque foi professora de PPC.

    1. Sem dúvida, Maria José, esse pode ter sido um motivo reforçado para a escolha para Ministra. Mas, neste caso, vai Moedas porque a pasta é irrelevante…

  8. isto é darwinismo puro, a selecção natural dos mais fortes, dos mais honestos, dos mais astutos. O seu comportamento, baseado nos interesses individuais, gerará uma concórdia de circuntâncias favoráveis ao desenvolvimento da espécie, e do sistema. Vénia a Carlos Moedas

    1. Um leitor deixou um protesto por ninguém se ter lembrado de Relvas, agora que se fala de darwinismo…

  9. Um “claro” indicador para a UE seguir o bom caminho (qual?).
    Quando os comparsas de cá felicitarem o designado (espero que não digam que Portugal está de parabéns), deviam mostrarem o CV, aqui alinhavado: ficaríamos todos mais esclarecidos sobre o papel por ele desempenhado durante o período “troikiano”, o que poderá Portugal esperar do “esforço” do comissário (comissário é um nome que lhe assenta bem…), e qual será o futuro próximo da UE com “patriotas” deste calibre na Comissão (independentemente da “pastinha” que lhe couber). Terá a escolha do representante português na Comissão sido objecto de negociações com os restantes partidos políticos, a bem do interesse nacional, ou ficou-se apenas pela decisão “consensual” do PM?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tópicos

Pesquisa

Arquivo