Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Tudo menos economia

Se as palavras redondas são tão correctamente cansativas, se a tirania dos números nos invade como um disciplinado exército que não dá tréguas e se a modorra se vai tornando um mais ou menos nacional, então escrever para apresentar ideias claras é um risco. “Tudo menos economia” é isso mesmo: um risco, a partir desta noite.

Comentários abertos, debates variados, política q.b., mas também livros, flores, aforismos, citações, curiosidades, sequências e até silêncios escritos, ou humor, como acto de inteligência de ser com os outros.

Dia sim, dia sim, várias vezes ao dia, de tudo um cheiro da vida quotidiana, sempre olhando para Portugal e para o mundo, sem conformismo e até, alguma vez, através da economia, sem ser em economês, para atravessar o ecrã ou o papel e falar consigo, onde quer que se encontre. Fica o convite. Até já.

A.B.F., F.L., R.C.

Comentários

  1. Fiquei desconcertada, estava à espera de muita economia, gráficos etc. , enfim uma manhã de domingo trabalhosa para mim ( até vim mais cedo para o computador…) . Está certo, a vossa perspectiva parece-me uma boa aposta. Como quando vamos ao médico e antes de falar em doenças, como esperamos, ele começa por abordar outros assuntos, igualmente sérios, porque a vida se compõe de tudo. Mas não escondo que fico à espera que este blog abra um espaço para discutir as saídas desta crise, ou não estivessem aqui reunidos três brilhantes economistas que têm todas as condições para serem pedradas no charco da mediocridade repetitiva, insuportável, em que caiu a abordagem do tema enquanto o país , e nós com ele, nos afundamos tristemente..
    Obrigada, bom domingo.

  2. Uma pedrada no charco…..para que os cegos se possam ir libertando dos loucos…………grato a todos que vão tornando isso possivel!

  3. Parabéns pela iniciativa, é bom ver pessoas de quadrantes políticos tão diferentes chegarem a consenso no que é mais importante para o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tópicos

Pesquisa

Arquivo