Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Francisco Louçã

19 de Agosto de 2017, 09:03

Por

Ó faxavor, juros baratinhos

Mensagem no telemóvel. “Sr. fulano, transfira mil euros para a sua conta à ordem, sem juros, um ano (TAN de 0%). Acresce comissão de 59 euros na primeira mensalidade. Ligue o número tal, prima 2 e fale com um consultor de crédito. TAEG 17,5% para um limite de cinco mil euros”. Percebeu? Não é para perceber, mas o juro são 17,5%. Toca o telemóvel. “Está? É o sr. fulano? Daqui fala João Silva, da agência financeira Tudobom, queria falar-lhe do… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

17 de Agosto de 2017, 08:22

Por

Topos de gama e gamas de topo

Gama, terceira letra do alfabeto grego, mas também expressando uma série de coisas da mesma categoria, ordenadas segundo o seu valor. Topo, entre outras significações, quer dizer o grau mais elevado que se pode alcançar. Topo de gama, uma expressão recentemente lexicalizada de carácter qualificativo, que atribui a um dado objecto um lugar preferencial numa determinada escala. O tempo de agora convive bem com esta desengonçada expressão. A obsessão topo-gamista invade tudo e enevoa cabeças. Topo de gama para automóveis,… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

16 de Agosto de 2017, 17:01

Por

Crescimento económico mais elevado, precisa-se!

De acordo com dados do INE, o PIB português cresceu 6,8% em termos reais, em 16 anos (ano terminado no 2º trimestre de 2017), cerca de 0,4% ao ano, em média. O crescimento registado nesse período é, praticamente, o mesmo que o registado nos dois anos que o precederam (entre o 2º trimestre de 1999 e o de 2001). Em termos de procura interna, isto é, consumo das famílias e do Estado e investimento privado e público – melhor indicador… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

15 de Agosto de 2017, 16:17

Por

Dez anos de irresponsabilidade e outra vez na mesma

Disse-se a semana passada que foi a 9 de agosto de 2007 – portanto há dez anos – que se teria iniciado essa confusa sequência de acidentes e pânicos que viria a ser chamada a “crise do subprime”, primeiro, e Grande Recessão, depois. Não é exacto. De facto, em fevereiro desse ano já tinha havido avisos: o HSBC, um dos maiores bancos do mundo, tinha subitamente aumentado as provisões para créditos em risco, precisamente por causa das hipotecas subprime nos… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

14 de Agosto de 2017, 09:17

Por

Desemprego a descer e a política a desmerecer

Há dias, foram conhecidos os resultados do inquérito trimestral ao emprego do INE, relativo ao 2º trimestre de 2017. Verifica-se uma sensível melhoria no mercado de trabalho, em praticamente todos os índices. Em termos homólogos comparando o 2º trimestre de 2017 face ao 2º trimestre de 2016 (assim se evitando desvios de sazonalidade), podemos constatar que: – A população empregada cresceu 3,4% (+158 mil), o que permitiu diminuir a taxa de desemprego em 2 pontos percentuais (de 10,8% para 8,8%)… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

13 de Agosto de 2017, 17:06

Por

Que caminhos para as finanças públicas da Alemanha, pós-eleições?

Wolfgang Schäuble, ministro das finanças da Alemanha desde 2009, é um dos principais arquitectos da política de austeridade da zona euro. Mas, se nos habituamos a criticar Schäuble pelo desastre económico que se abateu sobretudo sobre os países da “periferia” (Grécia, Irlanda, Itália, Portugal, Espanha), afigura-se que a política económica de Schäuble é, também, no longo prazo, prejudicial para a Alemanha. No que respeita à política orçamental da Alemanha, o objectivo do ministro das finanças parece ser o de que… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo