Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Ricardo Cabral

29 de Março de 2017, 19:17

Por

A Sra. Vestager manda!

Desde há anos que não se vê da Direcção Geral da Concorrência (DGComp) acção, ou decisão, relativas a grandes interesses de Portugal, que não resulte: em perdas financeiras para contribuintes portugueses; muitas vezes para accionistas privados portugueses; destruição de emprego; e destruição da actividade económica no país. Se a ideia subjacente a uma autoridade da concorrência europeia única, era assegurar uma melhoria da “governança” nos países membros e a aplicação de regras iguais para todos os países membros, o que… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

28 de Março de 2017, 12:27

Por

A várias velocidades, em frente, marche

“O tempo para salvar a Europa acaba este ano, porventura o mais tardar no Outono”, escrevia Vicente Jorge Silva há dias. Não é a primeiro nem será a último destes apelos exasperados, cheios de urgência. Parece que o tempo está a “acabar”. O facto é que a dúvida se instalou no quartel-general e essa é a novidade. Hoje são euroentusiastas quem conduz a crítica à desagregação institucional da União e às políticas que levam a novas crises: Jorge Sampaio, que… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

27 de Março de 2017, 10:38

Por

A propósito de Jacinta e Francisco

No meio das pequenas, médias e grandes notícias sobre quase tudo e quase nada, foi com júbilo – como católico e português –  que soube da canonização dos pastorinhos de Fátima, Jacinta e Francisco, que o povo cristão, já há muito, havia consagrado como memórias vivas de santidade. Nestas ocasiões é frequente ouvirem-se vozes desvalorizando ou troçando da ideia cristã da santidade. Bem sei, também, que os santos estão “fora de moda” na sociedade hedonista, relativista, de curto-circuito entre dinheiro… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

26 de Março de 2017, 19:01

Por

Agora, não “dormir sobre os louros”!

Esta semana soube-se que o desempenho orçamental do país foi extraordinário. O défice público mais baixo desde há 46 anos (2,06% do PIB), não obstante uma factura com juros que é das mais elevadas da zona euro. Tal performance é excelente, mas é, em parte, perigosa. Porque poderá levar a acreditar que é possível cumprir o Tratado Orçamental, quando não o é. Isto fundamentalmente porque o desempenho orçamental depende em grande medida do desempenho externo. Ora, em 2016, pelo quinto… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

24 de Março de 2017, 12:03

Por

Em Roma já não sobra nada

Djisselbloem parece ser tudo o que a União Europeia tinha para dar. Tem sido ele quem faz, pois é uma marreta de Schauble, que cuida do controlo político sobre o euro através dessa instituição sem regras, o Eurogrupo. É ele, o dogma de uma política económica destruidora. É ele, a transumância política entre socialistas e a direita, nesse nevoeiro em que se tornou a “governança” europeia. Ou, como escrevia Viriato Soromenho Marques, europeísta lúcido, esta gente é a figuração de… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

23 de Março de 2017, 08:13

Por

Atlas entre muros

Sempre gostei de atlas. Dos geográficos, históricos, religiosos, linguísticos, ambientais, económicos, étnicos. Aliás, ter o hábito de visitar um atlas frequentemente é a maneira mais barata de viajar. É um título de viagem sempre disponível, sem confusões, apenas com a necessidade de um único objecto: a lupa. O atlas – cujo nome provem do titã Atlas – é uma forma de conhecer sem ver, de viajar sem pagar, de ir sem andar. A queda do muro de Berlim e a… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo