Tudo Menos Economia

Por

Bagão Félix, Francisco Louçã e Ricardo Cabral

Francisco Louçã

28 de Junho de 2016, 08:26

Por

Os junckerianos das horas boas e más

Na manhã seguinte ao referendo no Reino Unido, Juncker apareceu numa conferência de imprensa emotiva para fazer uma comunicação e responder a duas perguntas. Lá disse o que pensava, que era pouco, mas terminou dizendo “não” a quem quis saber se a UE ia acabar. Com o “não”, saiu da sala em apoteose, aplaudido por funcionários que se tinham juntado para saber do susto. E, ao que me dizem, aplaudido também por bastantes jornalistas que se levantaram quando ele saiu…. Continuar a ler ›

António Bagão Félix

27 de Junho de 2016, 17:10

Por

Ramalho Eanes, 40 anos após as primeiras eleições presidenciais

“Homem sério, honesto, austero, corajoso, incorruptível”, assim foi o modo justo e brilhante como o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa sintetizou o carácter e a vida do General Ramalho Eanes, primeiro Presidente da República eleito democraticamente e por sufrágio universal, faz hoje – dia 27 de Junho de 2016 – quarenta anos. Lembro-me do entusiasmo de, naquela data, ter votado na primeira eleição presidencial e ter dado o meu singelo voto ao então candidato António Ramalho Eanes. Tive… Continuar a ler ›

Francisco Louçã

27 de Junho de 2016, 08:46

Por

A desilusão espanhola

As sondagens enganadas mais uma vez, mas isso não é justificação para nada. A repetição das eleições espanholas desanimou muitas pessoas e a dificuldade de ver uma alternativa imediata não mobilizou outras, portanto mais abstenção, mas os resultados impõem-se e não pode haver dúvidas: o impasse continua mas a direita recuperou capacidade de iniciativa. Recapitulando: o PP de Rajoy sobe para 33% e ganha mais 14 deputados (137 no total), se compararmos com as eleições de Dezembro. O problema é… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

26 de Junho de 2016, 16:08

Por

CGD: Não há duas sem três … ou quatro …, não há alternativas … e outros estereótipos …

O Ministro das Finanças passará à História como o ministro de Portugal que mais dinheiro “gastou” ou propôs-se “gastar” [1] nos seus primeiros 7 meses em funções: um montante de dinheiros públicos e privados de mais de 11 mil milhões de euros só com o Banif, o Novo Banco e agora a Caixa Geral de Depósitos (CGD). Será que não se entendeu que a “coisa” com o Banif e Novo Banco correu mesmo muito mal? Não estando em causa a… Continuar a ler ›

António Bagão Félix

24 de Junho de 2016, 10:41

Por

28 menos 1(RU) não é o mesmo que 27

O meu palpite de quarta-feira estava errado.  Veio a acontecer o costume em consultas ao povo britânico. As últimas sondagens estavam erradas. Mesmo assim, os primeiros comentários teimaram em aceitá-las como ciência certa e as pesquisas feitas por instituições financeiras alimentaram o pequeno surto de febre altista da libra esterlina que chegou ao pico de 1,5 USD. A primeira saída que se impõe no Reino de Sua Majestade é, pois, a das instituições de sondagens. Com justa causa. Quando se… Continuar a ler ›

Ricardo Cabral

24 de Junho de 2016, 08:30

Por

O voto a favor da saída da União Europeia

Apesar das sondagens, nunca pensei que o voto a favor da saída ganhasse. Mas ganhou e é surpreendente por várias razões: – inspira sempre mais receio o diabo que se desconhece, do que o diabo que se conhece. Por conseguinte, os britânicos não tiveram medo do desconhecido. Em contraste com o medo de saída do euro da Grécia ou de Portugal, o voto a favor da saída revela a coragem desse povo; – as consequências económicas no curto prazo serão… Continuar a ler ›

Tópicos

Pesquisa

Arquivo