Papel? Qual papel?

Sinal de mudança: a American Society of Newspaper Editors vai tirar o “paper” do nome, para poder incluir membros que publiquem apenas na Internet. Nota: O meu título foi tirado do post de Jeff Jarvis sobre o assunto, que não poderia imaginar os contornos humorísticos da frase em português.

MySpace e Google contra o Facebook

Outro título possível para este artigo seria: A guerra e a sobrecomplexificação da Web social. As redes sociais online – como o Facebook, MySpace e Hi5 – são um dos pontos definidores da Web social e plataformas de excelência para publicidade direccionada (e, já agora, são sites particularmente vulneráveis ao desinvestimento publicitário previsto para os […]

Links extra no NY Times

O New York Times está a experimentar uma versão alternativa da página principal, chamada Times Extra, que integra links para vários outros sites – blogues e concorrência incluídos. Estas ligações surgem abaixo de cada artigo e apresentam conteúdo relacionado. A funcionalidade está muito bem integrada: basta um clique num botão da primeira página para alternar […]

Repórter Clix

O portal Clix tem agora um site que parece inspirar-se no chamado “jornalismo do cidadão” (um conceito que penso ser falacioso). O tom, contudo, pende mais para o humorístico do que para o noticioso, as categorias em que os artigos se dividem são algo estranhas (Vermelho, Amarelo, Verde, Celebridade, Crítica e Filmes de Terror) e […]

O MAPiNET e o quixotesco do combate à pirataria

Esta semana, um auto-intitulado movimento cívico entregou à Assembleia da República e ao primeiro-ministro um manifesto a pedir medidas de combate à pirataria online. O MAPiNET defende uma solução à la Olivennes, o sistema francês que determinou que os fornecedores de acesso à Internet devem vigiar o tráfego dos seus clientes e, identificando pequenos piratas, […]

Os sete pecados mortais da Google

Num debate em que se discutia se a Google estará a fugir ao seu slogan “Don’t be evil”, um dos oradores fez o curioso exercício de tentar demonstrar que a empresa cometeu os sete pecados mortais. A maioria das analogias parece-me rebuscada – não vejo porque razão competir com outras empresas é necessariamente inveja -, […]

Cortes nas redacções

Fruto da migração de publicidade e de audiências para a Web, as redacções (não só dos jornais) estão a diminuir. O Guardian publica uma esclarecedora cronologia dos despedimentos nos media do Reino Unido.