Do Google Earth ao mundo virtual da Google?

A Google lançou a semana passada uma reconstrução tridimensional da Roma do imperador Constantino, acessível através do seu Google Earth, o programa que inclui as já populares imagens de satélite do Google e lhes acrescenta várias funcionalidades e informações. Roma - Google Earth

Já antes desta iniciativa, a ferramenta permitia visualizar em três dimensões edifícios de várias cidades. Some-se a isto a informação e fotografias que podem ser acrescentadas por qualquer utilizador às imagens de satélite (através de artigos da Wikipedia ou de serviços como o Panoramio) e o resultado é um mundo virtual cada vez mais completo.

O que é preciso para a Google ter um mundo virtual (até certo ponto, ao estilo Second Life), mas muito mais rico (e mais próximo do real)? Basta tornar menos solitária a experiência de utilização do Google Earth – para o que é apenas preciso desenvolver algumas funcionalidades de interacção social. Nem são precisos avatares, bastaria uma opção para conversar em tempo real com os utilizadores que estivessem a “visitar” a mesma zona.

A ideia é mera especulação. Não há indicações de que a Google queira transformar o Earth num mundo virtual. De resto, há algum tempo, a Google fez uma discreta incursão nos mundos tridimensionais online, que não parece estar a dar grandes frutos.

A propósito, a Google lançará amanhã um novo serviço com recurso a geo-localização centrado na cidade de Lisboa. A ferramenta tem como parceiros empresas como a Galp, Carris, Metro, Visit Lisboa e Life Cooler. Mas nada mais foi oficialmente adiantado.

Esta entrada foi publicada em Futuro com os tópicos . Guarde o href="http://blogues.publico.pt/tecnopolis/2008/11/17/do-google-earth-ao-mundo-virtual-da-google/" title="Endereço para Do Google Earth ao mundo virtual da Google?" rel="bookmark">endereço permamente.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>