Claude Régy em Bruxelas

Quem tiver visto a “Ode Marítima”, de Fernando Pessoa, que o Festival de Almada trouxe a Portugal em 2010, lembrar-se-á do modo como o encenador Claude Régy, 90 anos, se dedica a deixar que o espaço e o tempo de uma peça sejam invadidos pelo modo de dizer um texto e pela exigente presença do actor. […]