G. Viegas

Faço a selecção do lixo para o ecoponto (embora na Parede haja muito poucos e em sítios onde não se pode parar o carro, pelo que é o meu carro que entretanto faz de caixote de lixo).
Tenho uma caixa de combustão para o lixo biológico e para os produtos de jardim que podem ser transformados em estrume.
Aproveito a água da lavagem da loiça para os sanitários.
Aproveito a água da lavagem de legumes e outras sem detergentes, para regar flores.
Quando chove ponho todas as vasilhas possíveis, às goteiras, para aproveitar a água e até a passo por filtros, para a guardar em garrafões.
Todas as minhas lâmpadas são de baixo consumo e os dois candeeiros que não são têm reguladores de intensidade para ocasiões especiais.
Só quando vou às compras é que levo o carro. Noutras alturas em que o tenho de o utilizar, já tenho o trajecto delineado e o estacionamento, não me importando de andar o que for preciso. Não tenho tomado banho de imersão.
Aproveito tudo o que é papel para escrever e até faço sobreimpressões, quando é só para confirmar qualquer coisa.
Entrego os tinteiros e as pilhas.
Entrego os medicamentos não usados ou fora de prazo.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>