O PÚBLICO procura: Analista de Dados

Queres mostrar o teu trabalho 50 milhões de vezes por mês? Então vem trabalhar para o Público.

O PÚBLICO é o diário de referência em língua portuguesa. Com uma presença multiplataforma e cada vez mais direcionado para servir o leitor, fornecemos um conjunto de serviços essenciais que inclui notícias, análise e comentário para uma audiência cada vez mais global. Estamos à procura de quadros para enriquecer a nossa equipa. Temos como princípio a integração profunda da tecnologia na área editorial, por isso procuramos profissionais que valorizem o bom jornalismo digital e queiram participar na missão de ajudar a desenvolver o futuro da informação.

Como grupo valorizamos a capacidade de resolver problemas e assumimos como prioridade a criatividade, a estética, a forma e a função. O trabalho é servido em doses iguais de desafio, stress e diversão, razão pela qual procuramos apaixonados pelo jornalismo, pela criatividade e pela web.

Requisitos

  • Conhecimentos básicos de SQL e ferramentas de análises de dados (SPSS e/ou R)
  • Conhecimentos de Business Analytics com exploração de informação organizada nas diversas fontes de dados
  • Organização e manipulação de informação em bases de dados, Excel ou outras ferramentas de exploração de dados
  • Capacidade para efetuar análise de desempenho e medição de vendas, transformando os resultados da análise em ações concretas
  • Capacidade para aplicar métodos existentes de Machine Learning de forma a resolver problemas de previsão, clustering, otimização, etc.
  • Exposição a problemáticas e ferramentas para desenvolvimento de processos de data mining
  • Identificação de oportunidades para melhor potenciar o trabalho do Público
  • Licenciatura/Mestrado em Gestão, Matemática, Economia/Gestão com componente quantitativa forte ou outras equivalentes
  • Domínio do Inglês

Pontos Extra

  • Conhecimento do funcionamento do mercado editorial digital
  • Criatividade e vontade de ajudar a construir o futuro do jornalismo de referência
  • Capacidade analítica e espírito crítico
  • Empatia e espírito de equipa
  • Rigor e pragmatismo

Propomos

  • Salário competitivo em função da experiência
  • Integração numa equipa motivada e competitiva
  • Possibilidade de fazer a diferença na sociedade, ajudando a divulgar o melhor jornalismo
  • Oportunidade de desenvolvimento de carreira
  • Formação contínua
  • Localização em frente ao rio, em Lisboa, num ambiente de trabalho sustentável

As candidaturas devem ser enviadas até 13 de fevereiro para o email recrutamento@publico.pt. O corpo do email será a carta de apresentação, onde deve estar também um link (ou anexos) para portefolio e CV.

O PÚBLICO procura: Gestor de Redes Sociais

Queres mostrar o teu trabalho 50 milhões de vezes por mês? Então vem trabalhar para o Público.

O PÚBLICO é o diário de referência em língua portuguesa. Com uma presença multiplataforma e cada vez mais direcionado para servir o leitor, fornecemos um conjunto de serviços essenciais que inclui notícias, análise e comentário para uma audiência cada vez mais global. Estamos à procura de quadros para enriquecer a nossa equipa. Temos como princípio a integração profunda da tecnologia na área editorial, por isso procuramos profissionais que valorizem o bom jornalismo digital e queiram participar na missão de ajudar a desenvolver o futuro da informação.

Como grupo valorizamos a capacidade de resolver problemas e assumimos como prioridade a criatividade, a estética, a forma e a função. O trabalho é servido em doses iguais de desafio, stress e diversão, razão pela qual procuramos apaixonados pelo jornalismo, pela criatividade e pela web.

Requisitos

  • Domínio da língua portuguesa
  • Domínio das redes sociais mais importantes
  • Conhecimento de analítica aplicada às redes sociais
  • Capacidades de trabalho em equipa e de formação em redes sociais
  • Identificação de oportunidades para melhor potenciar o trabalho do Público
  • Dois anos de experiência profissional

Pontos Extra

  • Experiência de trabalho em equipas editoriais
  • Conhecimento apurado do que se faz de bom no mercado editorial
  • Criatividade e vontade de ajudar a construir a forma como a informação é distribuída

Propomos

  • Salário competitivo em função da experiência
  • Integração numa equipa motivada e competitiva
  • Possibilidade de fazer a diferença na sociedade, ajudando a divulgar o melhor jornalismo
  • Oportunidade de desenvolvimento de carreira
  • Formação contínua
  • Localização em frente ao rio, em Lisboa, num ambiente de trabalho sustentável

As candidaturas devem ser enviadas até 13 de fevereiro para o email recrutamento@publico.pt. O corpo do email será a carta de apresentação, onde deve estar também um link (ou anexos) para portefolio e CV.

O PÚBLICO procura: Jornalistas Multimédia

Queres mostrar o teu trabalho 50 milhões de vezes por mês? Então vem trabalhar para o Público.

O PÚBLICO é o diário de referência em língua portuguesa. Com uma presença multiplataforma e cada vez mais direcionado para servir o leitor, fornecemos um conjunto de serviços essenciais que inclui notícias, análise e comentário para uma audiência cada vez mais global. Estamos à procura de quadros para enriquecer a nossa equipa. Temos como princípio a integração profunda da tecnologia na área editorial, por isso procuramos profissionais que valorizem o bom jornalismo digital e queiram participar na missão de ajudar a desenvolver o futuro da informação.

Como grupo valorizamos a capacidade de resolver problemas e assumimos como prioridade a criatividade, a estética, a forma e a função. O trabalho é servido em doses iguais de desafio, stress e diversão, razão pela qual procuramos apaixonados pelo jornalismo, pela criatividade e pela web.

 

Requisitos
• Domínio das técnicas de jornalismo oral (escrita, locução, produção)
• Boa voz e apresentação
• Domínio de ferramentas de edição de som e vídeo
• Experiência na produção de jornalismo multimédia
• Dois anos de experiência profissional

Pontos Extra
• Experiência em rádio / tv
• Conhecimento do que se faz de bom no mercado
• Portfolio multimédia disponível online

Propomos
• Salário competitivo em função da experiência
• Integração numa equipa motivada e competitiva
• Possibilidade de fazer a diferença na sociedade, ajudando a produzir o melhor jornalismo
• Oportunidades de desenvolvimento de carreira
• Formação contínua
• Localização em frente ao rio, em Lisboa, num ambiente de trabalho sustentável

As candidaturas devem ser enviadas até 24 de outubro para o email recrutamento@publico.pt. O corpo do email será a carta de apresentação, onde deve estar também um link (ou anexos) para portefolio e CV.

O PÚBLICO procura: Front-end Developer

Queres mostrar o teu trabalho 50 milhões de vezes por mês? Então vem trabalhar para o Público.

O PÚBLICO é o diário de referência em língua portuguesa. Com uma presença multiplataforma e cada vez mais direcionado para servir o leitor, fornecemos um conjunto de serviços essenciais que inclui notícias, análise e comentário para uma audiência cada vez mais global. Estamos à procura de quadros para enriquecer a nossa equipa. Temos como princípio a integração profunda da tecnologia na área editorial, por isso procuramos profissionais que valorizem o bom jornalismo digital e queiram participar na missão de ajudar a desenvolver o futuro da informação.

Como grupo valorizamos a capacidade de resolver problemas e assumimos como prioridade a criatividade, a estética, a forma e a função. O trabalho é servido em doses iguais de desafio, stress e diversão, razão pela qual procuramos apaixonados pelo jornalismo, pela criatividade e pela web.

 

Requisitos
• Domínio de HTML, JavaScript e CSS (com especial atenção à estrutura e semântica)
• Conhecimentos de técnicas recentes de CSS3
• Experiência com libraries de JavaScript (como jQuery)
• Familiaridade com pré-processadores de CSS (SASS)
• Experiência em UX/UI

Pontos Extra
• Experiência em mobile
• Familiaridade com libraries de desenho e visualização (Snap.svg, D3.js)
• Experiência com ferramentas de controlo de versões (Git)

Propomos
• Salário competitivo em função da experiência
• Integração numa equipa motivada e competitiva
• Possibilidade de fazer a diferença na sociedade, ajudando a produzir o melhor jornalismo
• Oportunidades de desenvolvimento de carreira
• Formação contínua
• Localização em frente ao rio, em Lisboa, num ambiente de trabalho sustentável

As candidaturas devem ser enviadas até 24 de outubro para o email recrutamento@publico.pt. O corpo do email será a carta de apresentação, onde deve estar também um link (ou anexos) para portefolio e CV.

Relançamento do Público Lab

Relançamos agora o Público Lab, reabrindo esta forma diferente de comunicar com os nosso leitores. Estamos abertos à comunidade e atentos ao que se passa à nossa volta. Esta reabertura é um sinal disso mesmo: aqui estamos com mais uma linha de diálogo, prontos a interagir.

O P3 já fala inglês com as traduções da Universidade de Cambridge

As traduções das galerias do P3 é da responsabilidade da Cambridge ESOL da Universidade de Cambridge

O P3 já é bilingue. O conteúdo do site P3 foi traduzido do Português para o inglês e já está disponível no site. Esta experiência, inédita nos sites portugueses de notícias, inclui a tradução dos textos das galerias de vídeo e imagens (fotografia, Instagram ou ilustrações) e procura responder ao crescimento de acessos ao P3 no Reino Unido.

O conteúdo em inglês será sempre actualizado e poderá ser lido aqui. De facto, é no Reino Unido que se concentra a terceira comunidade de utilizadores do nosso site, logo a seguir a Portugal e ao Brasil.

P3 teve mais de 133 mil visitas de utilizadores no Reino Unido. Com este novo serviço, queremos expandir a rede de pessoas que nos lê e que nos vê, pois não nos conformamos com as fronteiras da nossa cidade ou do nosso país.

Lucy Bravo, directora do Centro de Exames Knightsbridge, centro autorizado do Cambridge ESOL, tem colaborado com P3 na tradução de textos. O Cambridge ESOL da Universidade de Cambridge oferece a gama mais valiosa e diversificada do mundo de qualificações da língua Inglesa. Cambridge ESOL é a parte da avaliação de Cambridge, um departamento sem fins lucrativos, da maior organização de avaliação educacional da Europa e da Universidade de Cambridge.

Como líderes no campo da avaliação da linguagem, os exames de Cambridge ESOL são projectados especificamente para serem justos com todos os candidatos, seja qual for sua idade, sexo, nacionalidade, primeira língua, cultura ou origem étnica. Qualidade e equidade estão no centro de tudo o que faz Cambridge ESOL: qualidade, validade, confiabilidade, impacto e praticidade.

O P3, um site público lançado a 22 de Setembro de 2011, foi considerado pela Society for New Design como o site com o melhor grafismo na Península Ibérica, em 2012.

Nota da Direcção: Estamos a resolver os problemas técnicos

A equipa do PÚBLICO está a trabalhar para resolver o mais rapidamente possível os problemas técnicos que estão a afectar o novo site.

É possível que continuem a existir dificuldades de acesso ao site nas próximas horas.

Pedimos desculpa aos nossos leitores pelo incómodo.

O novo site do PÚBLICO

Bárbara Reis, directora

O PÚBLICO Online estará diferente. Durante mais de um ano estudámos a fundo o nosso site e as tendências internacionais. Todas as mudanças que fizemos foram pensadas com um grande objectivo: tornar a leitura do PÚBLICO digital uma experiência melhor e mais fácil.

O novo site é mais claro e simples de navegar; o design valoriza o essencial; pela primeira vez em Portugal vamos incluir os leitores na moderação de comentários, e os leitores vão ter uma área individual.

Criámos um sistema de reputação que faz com que os leitores com melhor atitude na “comunidade PÚBLICO” sejam premiados ao longo de níveis, o mais elevado dos quais lhes dá poder de aprovar e reprovar os comentários dos outros leitores.

Todos os jornalistas e colunistas do PÚBLICO têm uma página com o histórico dos seus artigos, um perfil e os contactos.

O registo no novo site é fácil e gratuito (pode ser feito através do Facebook ou Twitter) e é automático para quem já é assinante. Com o registo, o leitor pode guardar artigos para ler mais tarde e passa a ter direito a uma área personalizada no site: uma página privada com a sua biblioteca e uma página pública, onde estará toda a sua participação nos comentários e inquéritos do PÚBLICO, e que pode ser vista por outros leitores registados.

No novo site, a Opinião vai ganhar mais relevância e visibilidade, com uma secção própria. O multimédia também é reforçado: as infografias, fotografias e imagens vão ser maiores e os vídeos vão ter melhor qualidade e mais fácil visualização. Quem quiser, pode ver tudo com a “luz apagada”, como se estivesse no cinema.

Além da tradicional navegação pelas secções, adoptámos a navegação por tópicos.

Também criámos parcerias. Com a TVI, garantimos a cobertura em vídeo da actualidade. E com o www.trabalhando.pt, o PÚBLICO passa a ter um site de emprego onde pode consultar ofertas em Portugal e fora do país.

Apostamos em conteúdos especiais. Para a semana de lançamento, a jornalista Joana Gorjão Henriques entrevistou cinco dos maiores especialistas em internet, como Clay Shirky e Jeff Jarvis. Alexandra Prado Coelho, Ricardo Rezende e Joana Bourgard produziram o primeiro episódio em vídeo da série Transatlântico – um encontro mensal sobre Portugal e o Brasil no ano cultural entre os dois países. Na estreia, Mário Laginha e Camané em discurso directo e música. João Pedro Pereira conversou com empreendedores e mostra cinco projectos de start ups portuguesas. Fomos ver se os mega-agrupamentos escolares estão a resultar. Romana Borja-Santos passou uma noite nas urgências de hospitais de Lisboa a ver se o aumento das taxas moderadoras está a afectar o movimento nas urgências. Marisa Soares conversou com os moradores do Parque das Nações, em Lisboa, que até agora viviam um pouco confusos entre várias freguesias. Kalaf, Chulage e Capikua, entre outros, transformam as nossas últimas notícias em música. E muito mais.

Queremos ser o jornal que melhor relação tem com os leitores. Participe, registe-se em www.publico.pt.

Um novo site, um novo PÚBLICO

Dentro de algumas horas nasce o novo site do PÚBLICO. As novidades são muitas. Veja os trabalhos especiais que preparámos para o lançamento.

Joana Gorjão Henriques entrevistou cinco especialistas que analisam as tendências e o futuro da internet. Clay Shirky é o primeiro. Romana Borja-Santos passou uma noite nas urgências de dois hospitais em Lisboa e mostra como o aumento das taxas afastou doentes. E o que acontece com quem vive no Parque das Nações, em Lisboa, que agora passa a ter uma única freguesia? Marisa Soares procurou as respostas junto dos moradores e comerciantes do bairro. Camané e Mário Laginha formam o dueto de Transatlântico – um encontro mensal sobre Portugal e Brasil. Alexandra Prado Coelho, Ricardo Rezende e Joana Bourgard produziram o primeiro episódio da série. E João Pedro Pereira conversa com empreendedores da web que contam como conseguiram criar suas start-ups. Luciano Alvarez lança a sua crónica semanal “Viver Entroikado”.

Quando acordarem na quinta-feira, os leitores do PÚBLICO vão encontrar um novo site, com várias novidades: será mais claro e simples de navegar, vamos incluir os leitores na moderação de comentários, cada jornalista e colunista terá uma página, cada leitor terá uma área personalizada.

Criámos um sistema de reputação que faz com que os leitores com melhor atitude na “comunidade PÚBLICO” sejam premiados ao longo de vários níveis, o mais elevado dos quais lhes dá poder de aprovar e reprovar comentários. Os comentários mais relevantes vão ser destacados na homepage do site e de todas as secções. Queremos criar um debate mais relevante na internet.

Todos os jornalistas e colunistas do PÚBLICO terão uma página com o historial dos seus artigos, um perfil e contactos. Acreditamos que hoje a informação faz-se em rede, não é um monólogo, é um diálogo.

Incentivamos os leitores a registarem-se no novo site. O registo é fácil e gratuito (pode também ser feito através do Facebook ou do Twitter) e é automático para quem já é assinante. Com ele, pode guardar artigos para ler mais tarde. Na sua área personalizada, o leitor tem uma página privada com os artigos que guardou (a sua biblioteca), onde gere o seu perfil e sua conta (se for assinante), e uma página pública, onde está o seu historial de participação nos comentários e inquéritos PÚBLICO, e que pode ser vista por outros leitores registados. Aqui há mais uma novidade, os inquéritos, uma forma mais simples de participar no debate. Os inquéritos podem estar associados a qualquer notícia. Ao responder “sim” ou “não”, o leitor acrescenta argumentos, que são votados pela comunidade. E contam como pontos na sua reputação.

A Opinião vai ganhar mais relevância e visibilidade, com uma secção própria. Na estreia, além dos colunistas do PÚBLICO, vamos ter artigos da ex-ministra Maria Lurdes Rodrigues, do colunista de tecnologia David Pogue (um exclusivo PÚBLICO/New York Times), e do especialista em alterações climáticas Felipe Duarte Santos, entre outros.

O multimédia também ganha mais peso. Infografias, fotografias e imagens com maior tamanho, vídeos com melhor qualidade e mais fáceis de visualizar. E para quem quiser, a possibilidade de ver tudo de “luz apagada” como se estivesse no cinema.

Além da tradicional navegação pelas secções, adoptámos a navegação por tópicos, que permite que o leitor aprofunde mais o conhecimento nos temas que lhe interessam. E damos a opção de o leitor visualizar as últimas notícias como se fossem um mural.

Criámos parcerias. Com a TVI, garantimos a actualização em vídeo das últimas notícias. Com trabalhando.pt, o PÚBLICO passa a ter um site de emprego onde pode consultar ofertas em Portugal e fora do país.

Daqui a pouco, mais conteúdos especiais. Kalaf, Chulage e Capikua, entre outros, transformam as nossas últimas notícias em música na rubrica Notícias com Rima. E claro, a actualidade do dia, o que de mais importante precisa saber sobre Portugal e o mundo.