Iraques imaginários

PNS_2260

A Companhia das Ilhas pegou e editou uma coleção de peças de Abel Neves. Os textos recriam o país como um teatro próprio, onde se cruzam homens rurais, mulheres silvestres, e bichos urbanos, entre cenários de filme, casas em ruínas e campos abandonados [como o da peça Purgatório, na foto]: são como naturezas-vivas, que vão do interior de Portugal à Bagdad do início do século XXI.

Os comentários estão fechados.