Trívio, três escolas secundárias juntam-se para fazer um novo jornal escolar

P23 Trívio

Agora publicado pela primeira vez, Trívio é também o primeiro jornal escolar que o PÚBLICO na Escola recebe no período lectivo que está quase a findar. A nova publicação é uma iniciativa de Lurdes Castanheira, Teresa Saborida e Lígia Arruda, professoras bibliotecárias das Escolas Secundárias António Damásio (Agrupamento de Escolas de Santa Maria dos Olivais), Camões (escola não agrupada) e D. Pedro V (Agrupamento de Escolas das Laranjeiras) para dar voz ao que se passa nos seus estabelecimentos de ensino e nas respectivas zonas de influência: Olivais, Arroios e S. Domingos de Benfica.
A escolha do nome Trívio (em latim: Trĭvĭu-, de tres: três e vía: caminho) é justificada, no editorial assinado por Lígia Arruda, da Escola Secundária D. Pedro V, por ser “o nome dado, na Idade Média, ao conjunto de três matérias ensinadas nas universidades no início do percurso educativo: gramática, lógica e retórica” e por poder “significar o local exacto em que desembocam três ruas e/ou três caminhos”. E as três ruas das escolas encontram-se no Trívio para dinamizar um trabalho colaborativo susceptível de dar visibilidade ao que de melhor fazem alunos e professores.
O editorial apresenta um conjunto extenso e diversificado de objectivos a prosseguir pelo jornal de 24 páginas, designadamente o desenvolvimento de “uma política de cooperação e parcerias em áreas estratégicas para a comunidade escolar”, o incentivo do “hábito da leitura e da escrita” ou o estímulo do senso crítico.
Entre o que poderia ter merecido destaque de primeira página, encontram-se duas entrevistas a visitantes das escolas do Trívio: uma a Humberto Rosa, director de adaptação e tecnologias de baixo carbono na Comissão Europeia e ex-secretário de Estado do Ambiente, feita por Bárbara Araújo, Pedro Costa e Carlos Silva, alunos do 11.º ano; outra a Alexandre Quintanilha, deputado e ex-director do Instituto de Biologia Molecular e Celular, realizada por Joana Rocha, Rita Cunha, Afonso Fernandes e Carolina Nicola, também do 11.º ano. Na primeira página do segundo número do Trívio é provável que haja referência a alguma reportagem ou entrevista ao neurocientista António Damásio que, na passada quinta-feira, foi à escola secundária de que é patrono falar sobre “O estado do mundo – o estado da ciência”.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>