Especialistas preocupados com a “demência digital”

P23 dd
A “demência digital”, o enfraquecimento da memória e das faculdades cognitivas em consequência do abuso de ecrãs, motivou um alerta que o The Seattle Times publicou no domingo (“‘Digital dementia’ for our screen-addicted kids”).
O jornal noticia que a obsessão com todo o género de dispositivos digitais, desde os smartphones até aos jogos on-line, se apresenta como uma séria preocupação para diversos especialistas em saúde, que temem pelo futuro das crianças, particularmente dos seus cérebros.
As crianças de dois anos podem, com destreza, usar um iPad ou matar uma quantidade astronómica de monstros em jogos vídeos sem que sejam necessariamente uns génios, diz o neurocientista e psiquiatra Manfred Spitzer, que o jornal de Seattle cita. Estas crianças podem estar em vias de ter perturbações com a memória e o pensamento, podendo vir a sofrer do que Spitzer e outros designam por “demência digital”.
“Quando se usa o computador, subcontrata-se a actividade mental”, acrescenta Spitzer. Os computadores que, diz ele, podem ser instrumentos úteis para os adultos, podem revelar-se um veneno para as crianças.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>