Uma solução para a avalanche de e-mails

P23 e-mails
O que fazer quando os e-mails não lidos se acumulam? Nick Bilton, colunista e repórter do The New York Times, encontrou uma solução simples e relatou-a no diário nova-iorquino (“Disruptions: Looking for Relief From a Flood of Email”). No dia 31 de Dezembro de 2013, o número de e-mails que tinha por ler era enorme: mais de 46 mil (46.315 para ser exacto). Quando regressou ao trabalho em 2014, a caixa de correio electrónico já não tinha qualquer correspondência não lida. Nick Bilton colocou tudo no lixo e declarou “a falência do e-mail”.
O episódio, que ocorre num período da história em que as comunicações são tendencialmente gratuitas, ilustra um problema comum, a avalanche de e-mails com que é difícil lidar. O jornalista documenta-o com números eloquentes. Citando um relatório de uma empresa de estudos de marketing através de e-mail, The Radicati Group, Nick Bilton diz que as pessoas enviam, todos os dias, em todo o mundo, 182 mil milhões de e-mails, o que corresponde a mais de 67 biliões por ano. A quantidade de contas de e-mail activas também impressiona. Em 2013, eram 3,9 biliões e a percentagem deve aumentar 6 por cento em cada um dos próximos quatro anos.
Nick Bilton não deixou de interrogar o seu gesto de esvaziar a caixa de correio. “Serei um mau tipo por ignorar os e-mails? Ou a falta também será de quem os enviou?”. O jornalista reparte as culpas pelos emissores e pelo receptor.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>