O jornal na sala de aula: “Mário de Carvalho, o escritor que ainda não parou de crescer”

PJL26

Mário de Carvalho, o escritor que ainda não parou de crescer”, de Isabel Coutinho, pode ser aproveitado nas aulas de Por­tuguês ou de Lit­er­atura Por­tuguesa quando, por exemplo, chegar o momento de estudar um conto do autor ou os géneros jornalísticos. Depois da leitura da reportagem, cada aluno respon­derá a um breve ques­tionário, idêntico ao que se segue.

• Indica que iniciativa motivou esta reportagem da jornalista Isabel Coutinho sobre o escritor Mário de Carvalho.
• Nomeia as pessoas que falam sobre o escritor e refere, resumidamente, o que sobre ele dizem.
• Aponta o que te parece mais relevante sobre Mário de Carvalho e a sua obra.
• Enumera os títulos de livros de Mário de Carvalho referidos no texto.
• Diz onde é que Ricardo Araújo Pereira (“o jovem RAP, aos 14 anos”) descobriu um texto de Mário de Carvalho e o que sentiu quando leu a primeira frase.
• Descreve o que, segundo a escritora Lídia Jorge, farão os jovens de 14 e 15 anos quando lerem Mário Carvalho.
• A propósito do autor, há uma afirmação que o jornal PÚBLICO destaca: “Gonçalo M. Tavares falou da obra de Mário de Carvalho como ‘um resgate heróico de palavras em vias de extinção’ que ‘todos devíamos agradecer’”. Escolhe uma outra passagem do texto que também justificaria um destaque.
• Diz se já leste algum texto de Mário de Carvalho (algum conto incluído no teu livro de Português, por exemplo) e refere o que sentiste.
• Faz um breve comentário sobre a frase de Mário de Carvalho (“a realidade é muito abusadora”), que, como mostra uma das fotografias, se encontra numa praça de Penafiel.
• Explica qual a diferença entre uma reportagem e uma notícia.

[Clicar na imagem para ampliar]

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>