Usar o jornal escolar para ter uma escola mais limpa

P23 encontro

Um bom exemplo de como se pode aproveitar a imprensa escolar para aumentar o nível de civismo encontra-se no mais recente número do Encontro, o jornal da Escola Secundária Francisco de Holanda, Guimarães. Num texto intitulado “Quem faz a Escola és tu”, Verónica Gomes, aluna do 10.º ano CSE 1, pede aos colegas para, por exemplo, fazerem “um esforço para deitar todos os papéis nos caixotes do lixo da sala de aula, em vez de os tentarem encestar a grandes distâncias (o que raramente resulta), e para colocar as pastilhas elásticas no caixote, em lugar de as colar na parte de baixo do tampo da mesa”.
Além dos pedidos, Verónica Gomes faz uma observação muito interessante: “É contraditório ver que hoje em dia as pessoas dão cada vez mais importância ao culto da imagem, do bem parecer e bem aparecer. Esta preocupação destaca-se principalmente nos adolescentes. No entanto, continuam a desprezar, pelas suas atitudes, os espaços públicos, nomeadamente a escola”.
Sobre o lixo, também se pronuncia o Senhor Ribeiro, que se encarrega da limpeza da escola. Questionado sobre o que poderá levar os alunos a não o depositarem nos locais próprios, afirmou que “não podemos generalizar porque os alunos não são todos iguais”. Há, diz ele, “alunos dos cursos profissionais mais cuidadosos do que certos alunos dos cursos científico-humanísticos”. Para o Senhor Ribeiro, “aqueles que deitam lixo para o chão não têm consciência do que fazem, uma vez que a questão do lixo também tem muito a ver com a educação de cada um”.
Melhorar a educação de todos é, como se sabe, uma tarefa persistente, em que os jornais escolares podem muito bem colaborar, com a ajuda de pessoas como Verónica Gomes e o Senhor Ribeiro.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>