Agora sei quem são


Os jornais escolares não se caracterizam por oferecer informação de qualidade inferior à que se pode encontrar na imprensa de difusão nacional. É, por isso, através de textos de alunos e de professores que muitos, pela primeira vez, podem ser chamados à atenção para a importância de certos assuntos ou para a relevância de determinadas pessoas. Eu, por exemplo, soube da existência da actriz Sofia Escobar ao ler uma entrevista que o jornal Trigal, da Escola Secundária das Taipas, lhe fez.
Também fiquei a conhecer o cientista Rui Costa por lhe ter sido dedicado um amplo destaque no jornal Elo Intercultural, da Escola Secundária Dona Luísa de Gusmão. Por iniciativa desta publicação, o cientista foi à escola para que, como escrevia Maria Júlia Vicente em editorial, os alunos o conhecessem e, assim, pudessem ser por ele motivados para, designadamente, “aprenderem a ser” e para “saberem investir ao máximo no desenvolvimento das suas capacidades e na aquisição de saberes”. O resultado, como se podia constatar numa dezena de páginas, foi, para usar o adjectivo da aluna Jéssica Sodré, “excepcional”. Agora, quando leio no PÚBLICO uma notícia sobre Rui Costa, por ter descoberto o que acontece no cérebro antes de fazermos um movimento, sei bem de quem estão a falar.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>