Tirar uma lição da tragédia de Amanda Todd

Amanda Todd era uma jovem canadiana. Tinha 15 anos. Soube-se hoje que se tinha suicidado. Com a notícia (que pode ser lida aqui), uma possível explicação. Por, há alguns anos, ter mostrado o peito a um desconhecido na Internet, começou a ser vítima de ciberbullying. Para acabar com a violência a que estava ser sujeita, Amanda Todd colocou, há cerca de um mês, um vídeo no Youtube. As imagens vão mostrando diversos papéis com afirmações que testemunham o sofrimento por que a jovem estava a passar. Num deles, lamentou nunca mais poder voltar a ser dona da sua imagem.
Para que tragédias como a de Amanda Todd possam não ocorrer, importa ter em boa conta alguns conselhos simples, como os que, aliás, neste blogue estão constantemente a ser apresentados. Uma das recomendações mais básicas foi aqui colocada há dois anos, mas, conhecida esta história, revela-se muito actual: é preciso ter toda a cautela quando se coloca qualquer dado pessoal na Internet, uma imagem, por exemplo. Para que isto não fosse esquecido, à regra, juntava-se este pertinente anúncio, realizado em Espanha no âmbito da campanha “Antes de colocar a tua imagem na Internet, pensa”, promovida pelo Provedor do Menor de Madrid em colaboração com outras entidades.
Muitos cuidados, nunca deram maus resultados.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>