Queijo chèvre na Maçussa

Já tinha ouvido falar muito do Adolfo Henriques, e já tinha visto o seu queijo chèvre à venda em vários sítios de Lisboa (na Mercearia Criativa, no Deli Delux, no Centro de Artes Culinárias do Mercado de Santa Clara). E agora tive a oportunidade de visitar o Adolfo na Maçussa e ver como se produz aquele que é o único queijo chèvre feito artesanalmente em Portugal.

Na foto: O chèvre curado, em azeite.

Há mais de 30 anos que o Adolfo anda às voltas com os bolores para fazer o queijo de pasta mole e sabor intenso que é famoso em França, mas que, conta ele, demorou algum tempo a ser aceite pelos portugueses.

Mais uma vez tenho que vos dizer que não posso contar aqui a história toda, porque este trabalho será publicado na primeira edição da nova Fugas, que continuará a sair aos sábados mas vai, como todo o jornal (a partir de dia 5), sofrer uma série de alterações de grafismo e conteúdo, e passará a ter novas rubricas. Esta, que começa com o Adolfo e o queijo chèvre, será uma delas, dedicada aos produtores que fazem aquilo que de melhor podemos comer em Portugal.

Na foto: Queijo de cabra curado, com tomilho

Não é nenhuma campanha, é apenas a constatação de um facto: se não valorizamos estes produtores e estes produtos que são únicos, só temos a perder. Se a crise económica, as marcas brancas e a política de preços abaixo do custo de produção destruírem o trabalho destas pessoas ficaremos com as tâmaras do Norte de África, as laranjas sei lá de onde, e um país mais pobre e mais desertificado. E valorizar não significa apenas falar deles, mas comprar o que produzem – e para isso é preciso também que eles tenham possibilidades de pôr os seus produtos no mercado a preços justos para todos.

Na conversa com o Adolfo Henriques, ele recordou como a Maçussa chegou a ser, quando o vinho se vendia bem, as terras estavam cultivadas e todos compravam tractores. Hoje nem mercearia têm, e quem anda a cultivar a terra ali ao lado são os nepaleses de quem Adolfo já é amigo.

3 comentários a Queijo chèvre na Maçussa

  1. Pingback: Feira de queijos em Santa Clara – Mais Olhos Que Barriga

Responder a Nuno Nabo Cancelar resposta

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>