O kimchi, finalmente

Parecia improvável, mas aconteceu e correu muito bem. Os três chefes coreanos que andam a percorrer o mundo para divulgar a cozinha do seu país foram “desviados” para o Kiss the Cook, na LX Factory, em Lisboa, e mostraram-nos porque é que o kimchi (couve fermentada), e o jang (feito a partir de feijão de soja fermentado) são a essência, a alma, da cozinha coreana. O “desvio” foi conseguido via Facebook e blogues, mas, apesar disso, estavam mais de 30 pessoas a assistir, e a provar a comida que Ryu Si Hyeong  (o líder deste pequeno grupo), Kim Seung Min e Jo Seok Beom cozinharam.

Pensava que esta era uma iniciativa do Governo coreano, mas Ryu explicou que não, que era um projecto dele e dos dois amigos. Há cinco anos, Ryu fez uma longa viagem por vários países para conhecer outras cozinhas – “comer em França como um francês”, como ele diz – e agora voltou a fazer-se à estrada para mostrar a cozinha coreana.

Foto 2: Dois exemplares de kimchi (estes de plástico)

Uma evidência: o enorme orgulho que os coreanos têm na sua cozinha, que é única, sobretudo por causa desse sabor essencial que é o jang. Mas não me vou repetir, porque podem ler tudo sobre jang e kimchi aqui, no texto que fiz para o Life & Style. Segunda constatação: um jovem chef (tem 28 anos) com iniciativa, vontade e profissionalismo (e apoio de algumas empresas privadas), está a fazer um trabalho muito interessante de divulgação de uma cozinha que tem vindo a despertar cada vez mais interesse no mundo. Parece-me um exemplo excelente.

Na foto em baixo: massa de batata doce com legumes e ovo (as tirinhas amarelas são gema de ovo)

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>