Pedro e o Lobo estão outonais

Lá fora não faz muito frio, mas chove a valer. Empurramos a porta do restaurante e precipitamo-nos para o interior, fechando apressadamente o chapéu-de-chuva e sacudindo os pingos da gola do casaco. Sentamo-nos na sala abrigada, de paredes de madeira escura, do Pedro e o Lobo (Rua do Salitre, 169) e pedimos um menu degustação. Parece uma boa proposta?

Os chefes Diogo Noronha e Nuno Bergonse pensaram numa nova carta – que apresentaram na semana passada – de Outono. E assim, no meio da chuva e das folhas a cair, temos à nossa espera uma refeição  de inspiração outonal, que vai buscar muitos produtos da estação – cogumelos, raízes várias, castanhas, couves. Ficam aqui alguns exemplos.

Amouse bouche do menu de degustação (foto 1)
Ravioli de mexilhões e toucinho de porco preto, sabayon de couve-flor e telha de crustáceos (foto 2)
Bacalhau suado, arroz de gengibre e açafrão em três texturas, “esparregado” de wakame, folha de ostra e nozes (foto 3)

O menu inclui ainda cogumelos da temporada salteados e confitados, esfera de shoyu, ervilha torta e amêndoas tostadas (como entrada), e redondo de novilho a baixa temperatura, puré de castanhas e funcho, couve de bruxelas, diospiro e emulsão de manteiga. Para terminar, e para sairmos verdadeiramente reconfortados, uma mousse densa de chocolate, gratin de banana, dacquoise e gelado de avelã. O menu degustação custa 38 euros e foi o que experimentámos na semana passada.

Mas a carta de Outono apresenta outras tentações, desde um “pântano de cogumelos” para entrada (8,5 euros) a uma empada de perdiz e legumes com puré de chuchu e pastanaga, couve lombarda e passas em picke (18 euros), passando por um rabo de boi meloso com espuma de milho e quiabos fritos (20 euros). E entre as sobremesas há por exemplo um bolo húmido de polenta e marmelos, creme inglês e gelado de coentros (6 euros), mas também uma pequena orgia de chocolate – cubano 70%, Papouasia 35%, México 66%, Guayaquil 66% (8 euros).

7 comentários a Pedro e o Lobo estão outonais

  1. Só quando andava a procurar um nome para o meu blog, descobri o seu. Percebi que fui tarde 😉
    Quanto ao restaurante, fiquei com vontade de conhecer. A ementa respeita os produtos da época, mas também tem características inovadoras.

    Responder
  2. O espaço é agradável, mas devia ter menos mesas para que os comensais não sintam que estão a partilhar a sua refeição (e conversa) com os vizinhos do lado.
    A confecção não justifica o preço, nem mesmo o próprio serviço – que não é competente ou sequer simpático.

    Responder
    • O que comi foi o menu de degustação, que custa 38 euros, sem vinho. Mas o almoço a que fui era um convite aos jornalistas para a apresentação da carta. Mas eu diria que 40/50 euros é a média do preço de uma refeição para uma pessoa.

      Responder

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>