Peixes com calor

Diz o Guardian: os peixes já não são o que eram. Ou melhor, podem até ser, mas aparecem em sítios diferentes. A culpa é, tudo indica, do aquecimento global. Um estudo patrocinado pelo Governo britânico revela que os peixes que andam pelas águas do Reino Unido são diferentes do que eram no passado. Com o aumento da temperatura da água, peixes como o bacalhau, que gosta de águas frias, mudou-se para outros sítios mais a Norte, e nas águas britânicas é agora fácil encontrar espécies como o salmonete ou o peixe-galo, que preferem águas mais quentes.
O estudo centrou-se em cerca de 50 espécies, das quais 36 terão registado sinais de terem sido afectadas pelas alterações climáticas. Destas 36, 27 têm vindo a crescer em número (há muito mais salmonetes, por exemplo). Nigel Ward, da Brixham Seafish Company, explicou ao Guardian que as épocas de pesca de determinadas espécies de peixe estão também a sofrer alterações. A solha, por exemplo, que se pescava até ao final de Junho, agora anda pelas águas da região até final de Setembro.
E isto fez-me lembrar uma conversa sobre as sardinhas, no mercado de Setúbal.

Andava eu a tentar escrever sobre o facto de a sardinha ser uma das maravilhas da gastronomia, e os vendedores da praça queixavam-se que este ano a sardinha ainda não tinha engordado, e não sabiam explicar porquê.
Estávamos no final de Julho e os santos populares há muito que já lá iam.

4 comentários a Peixes com calor

  1. Sempre atribui a qualidade da sardinha à nortada, um vento que é a mistura do vento gerado pelo anticiclone dos Açores juntamente com as brisas geradas pela depressão térmica que se forma no interior da península nas tardes quentes de Verão. O pico da nortada costuma ser em Julho, pelo que a sardinha só deve ficar mesmo boa e gorda a partir daí.Dizem os especialistas que a nortada gera upwelling, que arrasta muitos nutrientes das profundidades e claro, arrefece a água, e que que sardinha gosta disso.Ora, este ano por umas pesquisas que fiz na Net, percebi que a água em Junho estava mais quente que o normal e a nortada mais fraca. Pelo que a sardinha nesse mês e partes de Julho tinha tudo para ser fraca. Mas pelo contrário, em Julho tivemos uma nortada fortíssima, pelo que suponho que pelo menos em Agosto a sardinha devesse ser boa segundo a teoria. Mas de facto mesmo em Agosto não me cativou por aí além, mas também posso ter tido azar.Pessoalmente penso que há algum empolamento das questões do aquecimento global, etc, o que se passa é que pormenores como esses que referi, variam ao longo dos anos, tal como a meteorologia afinal. Uns anos o peixe será melhor, noutros pior.

    Responder
  2. Sempre ouvi dizer que a sardinha boa (i.e. gorda) só aparecia no pino do Verão, depois de várias semanas de calor. Este ano, com esta tanga de Verão, acho natural que ela ainda não esteja no ponto – ainda que já tenha ouvido zunzuns de que começava a ficar. Espero descobertas recompensantes até ao final do mês.Tenho uma teoria completamente infundamentada: o Sol e o calor aumentam a quantidade de planton existente no mar; as sardinhas alimentam-se de plancton (or whatever alike); ergo, quanto mais calor, mais alimento, mais obesidade – da boa :)). Mas isto sou eu a teorizar diletantemente.

    Responder

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>