Então, meu?

Então, meu? O que é que se passa contigo? Desculpa estar a tratar-te por tu. É que vens tantas vezes lá à casa que já és quase da família. Respeito o teu trabalho, digo-o com sinceridade. Mas já te disse para não bateres mais à minha porta. Não quero comprar o que me ofereces. Esquece, […]