Oliver Jeffers dá as boas-vindas ao filho

CapaJeffers

Mais um livro que espelha a delicadeza e talento de Oliver Jeffers, autor de O Incrível Rapaz Que Comia Livros, O Coração e a Garrafa, Perdido e Achado, entre outros.

Nesta obra, a sensibilidade avoluma-se porque foi pensada e criada para o filho do autor, como se explica antes de entrarmos com um olhar renovado no planeta Terra: “Para o meu filho, Harland. Este livro foi escrito nos dois primeiros meses da tua vida, enquanto eu procurava uma maneira de te explicar o sentido de tudo isto. Estas são as coisas que eu acho que precisas de saber.”

E começa pelo desenho do “nosso sistema solar”, indicando com uma seta o globo terrestre: “Aqui estamos nós.” Nas páginas seguintes, dá as boas-vindas ao rapaz, que poderia ser um bebé acabado de nascer em qualquer lugar do mundo: “Ora então, olá. Bem-vindo a este planeta. Nós chamamos-lhe Terra. É o grande globo, a flutuar no espaço, onde nós vivemos.”

Jeffers2

Dará então início a uma visita guiada, em que às características morfológicas e geográficas (terra, mar, plano, seco…) junta a descrição do céu e da atmosfera (constelações, “desenhos de estrelas”; chuva, “água a cair”). Mais adiante, chega aos seres humanos: “Cada um desses seres é uma pessoa. Tu és uma pessoa. E tens um corpo.” Segue-se uma primeira lição: “Toma bem conta dele, pois há poucas partes que voltem a crescer.”

Há-de haver mais lições, sobre a diversidade dos humanos, “há pessoas de todas as formas, tamanhos e cores. Podemos parecer diferentes, fazer coisas e sons diferentes… mas não te deixes enganar, somos todos pessoas”, e dos animais: “Eles não falam, mas isso não quer dizer que não devamos tratá-los bem.”

O autor-pai aproveita a descrição das diferentes “velocidades” do tempo para sugerir que o use bem. “Ele acaba antes que dês por isso.”

Jeffers3

No final, dá-lhe a conhecer valores maiores: “Parece grande, a Terra. Mas somos muitos a viver aqui, portanto sê gentil.” Diz-lhe ainda que pode contar com ele e com os outros. “Nunca estás sozinho na Terra.”

Harland, por esta altura, já terá dois anos. Teremos de esperar para saber como reagirá a tão bela recepção ao nosso mundo. E “aqui estamos nós” a querer acreditar que nos vai ajudar a melhorá-lo.

Aqui Estamos Nós
Texto e ilustração: Oliver Jeffers
Tradução: Rui Lopes
Revisão: João Berhan
Edição: Orfeu Negro
48 págs., 15€

(Texto divulgado no Público de 29 de Junho de 2019.)

AquiEstamos29JunhoImagem

Aqui fica a página completa, sempre com sugestões de actividades do Guia do Lazer.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>