Diferença: uma questão de ritmo

Capa Estrelas

Um livro que nasceu com um propósito muito claro e que a autora faz saber logo na Introdução. Joana Soares, mãe de Tiago, um menino com paralisia cerebral, sabia que um dia teria de responder à pergunta: “Porque é que sou diferente dos outros meninos, mãe?”

Reflectiu e decidiu: “Chegaria o dia, sabia-o bem, em que seria confrontada com esta pergunta. Decidi que tinha de me preparar o melhor que podia e antecipar-me a ela tanto quanto conseguisse. E queria fazê-lo de uma forma mágica, leve, harmoniosa.” Conseguiu.

O Menino que Colecionava Estrelas começa assim: “Para lá do rio, e muito perto da enorme montanha, vivia o João, o menino que sonha colecionar estrelas.” Este menino irá encontrar outras crianças no cimo da montanha: uma menina que tinha “um andar desajeitado e empurrava um carrinho cheio de ferros”, um rapaz que apenas sorria e não lhe respondia, mas que lhe dera a mão, um pequenote “que tinha uns pés teimosos que não o deixavam andar”, outra ainda que sempre “tentava fazer uma enorme construção que teimava em desmoronar-se”.

Uma das crianças, cega, explicou-lhe onde estava: “Esta é uma terra diferente. (…) Temos todos um ritmo diferente.”

1155361

As ilustrações de Ana Maymone enriquecem o texto e foram criadas com sensibilidade e criatividade, com algumas soluções visualmente poéticas, como a imagem que aqui se reproduz de um cérebro cheio de estrelas.

“Aceitação” é a palavra-chave da obra, que pretende que as crianças com problemas de desenvolvimento ou outros sejam aceites com naturalidade por aquelas a quem não se lhes deparam limitações.

É bom para todas a convivência com a diferença. “São só ritmos.” Central também é a ideia de “nunca desistir”, como o menino que constrói incessantemente, mesmo depois de tantos e tantos desmoronamentos.

Termina assim a Introdução ao livro: “(…) Nunca se desiste, mesmo quando é difícil e aparentemente impossível. Era esta a dimensão da diferença que queria transmitir. Tentei então engendrar maneiras de demonstrar que ela tem esta capacidade maravilhosa de nos fazer parar para aprender, de nos fazer olhar para ela com respeito e grandeza. Foi esta a forma que encontrei para explicar a diferença ao Tiago. Que também ela sirva para outros meninos, outras mães.”

Não se duvida de que servirá.

O Menino Que Colecionava Estrelas
Texto: Joana Soares
Ilustração: Ana Maymone
Adaptação: João Berhan
Edição: Esfera dos Livros
48 págs., 13,20€

(Texto divulgado na edição do Público de 19 de Agosto, na página Crianças.)

PEstrelas

A página completa ficou assim, onde se dá também sugestões de actividades em família. Há mais no Guia do Lazer.

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>