A Lua roubou-lhe a chucha

A Lua Ladra
Texto Pablo Albo
Tradução Elisabete Ramos
Ilustração Pierre Pratt
Edição OQO
28 págs., 12,90 euros

O título pode gerar equívocos. Se pensou que “a Lua ladra” significa que o fiel satélite da Terra desatou a “falar” como os cães (“ão, ão, ão”), enganou-se. “Ladra” é aqui o feminino de “ladrão”. Isto porque Pablo Albo pôs a Lua a roubar a chucha a uma menina persistente. “Um dia, a minha chupeta desapareceu. A mãe disse-me que a Lua a tinha levado. — Mentira! Como é que tu sabes? — perguntei-lhe eu. — Porque ela não está a chorar — respondeu-me ela.” Mas a pequena não se convenceu com a resposta da mãe nem com a do seu brinquedo preferido (um coelho só com uma orelha e uma perna), que foi exactamente a mesma, “ela não está a chorar”. A pequena procurou, procurou e acabou por confrontar a Lua com a sua atitude de ladra. E até a foi visitar lá acima. Mas, ops!, esqueceu-se de trazer a chupeta. “Pronto… eu dou-lha. Acho que lhe faz mais falta do que a mim.” Uma história que ajuda as famílias numa etapa complicada, a de se libertarem da chupeta. O ambiente criado pela ilustração é muito sedutor para as crianças, quer pelas formas arredondas e quase sempre narigudas, quer pela paleta cromática, suave e quente. Não é a primeira vez que o ilustrador Pierre Pratt anda na Lua… Também assina um belo livro com texto de Mário de Carvalho, O Homem Que Engoliu a Lua (editado em 2003 pela Ambar).

(Este texto foi publicado na página Crianças da edição do passado sábado do Público.)

Alice no Jardim das Maravilhas

 

Uma das escolhas de Helena Melo, para toda a família.

Alguém viu passar um coelho branco muito apressado? A programação de Julho para descobrir os parques de Sintra começa com uma caça ao tesouro no Parque de Monserrate, que convida os visitantes a procurar pistas e a decifrar enigmas e charadas (para famílias com miúdos maiores de 6). E prossegue no Parque da Pena com a peça de teatro de rua Alice no Jardim das Maravilhas, uma adaptação do clássico de Lewis Carroll (para maiores de 5). Nos últimos fins-de-semana, celebra-se ainda o Dia dos Avós com o conto tradicional O Capuchinho Vermelho (dia 22, Quintinha de Monserrate, maiores de 3) e conhece-se o dia-a-dia de um convento franciscano (dia 29, Convento dos Capuchos, maiores de 6). Uma iniciativa da Parques de Sintra – Monte da Lua, que requer sempre inscrição prévia.

Caça ao Tesouro e Alice no Jardim das Maravilhas
Parque de Monserrate. Tel.: 219237300
Amanhã às 10h30. Bilhetes a 5 euros
Parque da Pena. Tel.: 219237300
Dia 15 de Julho às 10h30. Bilhetes a 8 euros

 

 

Deixar um comentário

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>