Se Eu Fosse Um Livro

Eis a nossa escolha literária para a página Crianças da edição de hoje do Público.
 
Se Eu Fosse Um Livro
Texto José Jorge Letria
Ilustração André Letria
Edição Pato Lógico
60 págs., 13,90 euros
 
 
“Se eu fosse um livro, pediria a quem me encontrasse na rua para me levar para casa consigo.” É a primeira frase do livro e acompanha a ilustração que foi escolhida para capa. Mas lá dentro pode ainda ver-se um homem a caminhar e aperceber-se da presença daquele poderoso objecto sobre o banco de jardim. Será que vai levá-lo para casa? Seguem-se outras belas frases e metáforas visuais à volta dos desejos de um livro: “… havia de partilhar com os meus leitores os segredos mais antigos e secretos”, “… havia de querer ser, antes de mais nada, sempre lido e livre”, “… pedia às pessoas para não me usarem como ornamento de prateleiras”, “… havia de estar em todos os lugares onde fosse capaz de fazer alguém feliz”.
 

A imagem que aqui se reproduz é inspirada no seguinte desejo: “Se eu fosse um livro, gostava de tornar livre e indomável o leitor que me escolhesse.” Lindo. Mais uma vez, José Jorge Letria e André Letria (pai e filho) criam uma obra textual e visualmente poética, para a idade que se tiver. Só quem ama os livros, a leitura e a literatura pode fazer nascer um trabalho assim, rico enquanto objecto e enquanto lugar de múltiplos sentidos. O ilustrador participou com três desenhos deste livro na Ilustrarte – Bienal de Ilustração para a Infância e foi um dos 50 seleccionados (entre 1600 participantes) para constar na exposição e catálogo da edição de 2012, divulgou-se esta semana no Museu da Electricidade (onde serão expostos, em Janeiro, os melhores trabalhos a concurso). Hoje, às16h, Se Eu Fosse Um Livro vai ser apresentado na Livraria Papa-Livros, no Porto, com a exposição dos originais das ilustrações. Autor e ilustrador vão contar com a ajuda do escritor Álvaro Magalhães para falarem sobre a obra. Uma boa ideia. (Se eu fosse um livro… gostaria de ser este.)

A sugestão de Helena Melo para o destaque na mesma página foi para O mar é fixe mas não é só peixe

 
Na nova exposição temporária do Pavilhão do Conhecimento – que tem a chancela do finlandês Heureka Science Center – mostra-se como o mar tem desempenhado um papel importante no desenvolvimento da humanidade. Daí poder-se dizer que O mar é fixe mas não é só peixe: é também ciência, economia ou lazer. Nesta exposição interactiva, que remete parao mundo das embarcações e contentores, bóias e faróis, empilhadoras e cabos, portos e marinheiros, os visitantes podem participar em 30 experiências – como testar a perícia a empilhar contentores, navegar nas águas calmas do Porto Ciência Viva, mergulhar nos destroços do navio Vrouw Maria ou defrontar um adversário numa verdadeira batalha do conhecimento naval. Debates, ateliers e visitas a navios – para compreender como são tratados os resíduos a bordo ou conhecer o ciclo da água num navio – completam a programação da exposição.
 
Lisboa Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva (Parque das Nações). Tel.: 218917100; sáb., dom. e feriados das 11h às 19h. 3ª a 6ª das 10h às 18h. Até final de Agosto 2012. Bilhetes de 3 a 7 euros (15 euros o bilhete família)

2 comentários a Se Eu Fosse Um Livro

  1. Ainda não li este livro mas os alunos do 1ºciclo do meu Agrupamento fizeram este exercício antes de ouvirem a leitura do livro "História do livro activo": de olhos fechados, tinham de se imaginar um livro e todas as suas sensações. De seguida, cada um apresentou-se aos colegas começando por "Eu sou um livro…" Os resultados de uma das escolas: http://fora-da-estante.blogspot.com/search/label/EB1%20Carvalhosa

    Responder

Responder a efilipe Cancelar resposta

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>