Fadas em Leça e na Figueira

O destaque de hoje da página Crianças do Público vai para um musical. A informação que se segue foi recolhida e escrita por Helena Melo.

Depois de alguns meses em cena no Tivoli, em Lisboa, as sete Fadas do Arco-Íris – Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si – apresentam na Exponor e na Figueira da Foz O Mundo dos Sonhos. Um musical que fala de sonhos, de cores, das formas, de cheiros e de como é importante cuidar do planeta Terra. Uma produção da Plano 6, da autoria de Ana Rangel e João Ascenso, com encenação de Carlos Artur Thiré e músicas de André Sardet (Adivinha quanto gosto de ti e Mundo de cartão). Maiores de 4.

Leça da Palmeira Auditório da Exponor. Tel.: 808301400
Dias 8 a 12 e 22 a 26 de Fevereiro às 11h e 14h30 (escolas).
Dias 13, 27 e 28 de Fevereiro às 16h. Bilhetes a 10 euros
Figueira da Foz Centro de Artes e Espectáculos
(R. Abade Pedro). Tel.: 233407200
Dias 20 e 21 de Fevereiro às 16h. Bilhetes a 10 euros

Também trouxemos para aqui os livros que divulgámos no Público de hoje.

O texto não é novo, a edição sim. As palavras de Luis Sepúlveda foram ampliadas pelas ilustrações de Sabine Wilharm e por isso não se percebe que o seu nome só apareça na contracapa. Resumo da história: o gato Zorbas promete a uma gaivota, vítima de uma maré negra, cuidar de outra que há-de nascer. “Prometo que cuido do ovo até que nasça a gaivotinha” e “prometo ensiná-la a voar”. E conseguiu. Com a ajuda dos amigos Sabetudo, Colonello, Secretário, Barlavento. Um livro poético e comovente, com as imagens a enriquecer a narrativa. A ilustradora tornou-se conhecida por fazer a capa da edição alemã da série do feiticeiro Harry Potter. Hoje, na Fnac do centro comercial Vasco da Gama (Lisboa), às 16h, a Companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora apresenta um espectáculo sobre a obra. Marionetas que voam.

História de Uma Gaivota e do Gato Que a Ensinou a Voar
Autor Luis Sepúlveda
Tradutor Pedro Tamen
Ilustrador Sabine Wilharm
Editor Porto Editora
144 págs., 13,95 euros

Uma obra intensa sobre memórias difíceis. Em Fumo, há um protagonista sem nome que descobre (recorda) a realidade do nazismo e dos campos de concentração. “O comboio tem muitos vagões, não é como aquele que apanhávamos para ir à praia.” A descrição de um quotidiano duro é feita com ternura por um rapaz preocupado com o sofrimento da mãe e dos outros. Para sobreviver, vê-se obrigado a tornar-se num menino responsável. Mas isso não chega. “A mãe diz-me que em breve nos vamos juntar [ao papá].” Não é verdade. “Sonho com um dragão verde de língua negra que me quer comer.” Um presságio certo. A voz de Antón Fortes é acompanhada por imagens de excelência de Joanna Concejo. Ao mesmo tempo cruéis e delicadas. Para ser lido com um colo por perto.

Fumo
Autor Antón Fortes
Tradutor Dora Batalim Sottomayor
Ilustrador Joanna Concejo
Editor OQO
40 págs., 20 euros

Mais sugestões de actividades culturais para a família podem ser escolhidas aqui.

Um comentário a Fadas em Leça e na Figueira

Responder a Non je ne regrette rien: Ediney Santana Cancelar resposta

O seu email nunca será publicado ou partilhado.Os campos obrigatórios estão assinalados *

Podes usar estas tags e atributos de HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>